Endoparasitos em veados-catingueiros (Mazama gouazoubira) mantidos em cativeiro no Semiárido Paraibano

Cláudia Soares Dantas, Jossiara Abrante Rodrigues, Vinícius Longo Ribeiro Vilela

Resumo


Objetivou-se investigar a ocorrência de endoparasitos em veados-catingueiros (Mazama gouazoubira) pertencentes a uma propriedade conservacionista no município de Sousa, Paraíba. Foram realizadas coletas de fezes em sete animais que foram submetidas às técnicas de sedimentação espontânea, centrífugo-flutuação em solução de sacarose, contagem de ovos por grama de fezes (OPG), contagem de oocistos por grama de fezes (OoPG) e coproculturas. Foram avaliados os locais de criação dos animais, para obtenção das informações acerca do manejo sanitário e alimentar. Em todas as amostras observaram-se ovos da Superfamília Trichostrongyloidea (OPG 200 ± 100) e coccídios (OoPG 1500 ± 300). Nas coproculturas, 100% das larvas infectantes pertenciam ao gênero Trichostrongylus. Foram constatados oocistos do gênero Cystoisospora em todas as amostras. Em uma fêmea, que apresentou OoPG 1800, observaram-se sinais clínicos como apatia, anorexia, desidratação e diarreia intermitente, condizentes com Coccidiose. Este animal recebeu tratamento com a associação de sulfametoxazol e trimetropim, por sete dias, havendo melhora clínica. Erros de manejo foram observados na propriedade, como o convívio de M. gouazoubira com bovinos, ovinos e caprinos, alimentação inadequada à base de ração industrializada para equinos, bebedouros improvisados e não higienizados, e acúmulo de sujeira dos ambientes frequentados pelos animais. Concluiu-se que os veados-catingueiros estavam parasitados por helmintos (Trichostrongylus sp.) e protozoários (Cystoisospora spp.), podendo estas infecções estarem associadas ao convívio destes animais com ruminantes domésticos. Este estudo apresenta o primeiro relato da infecção por Cystoisospora spp. em M. gouazoubira.

Palavras-chave


Cervídeos; Cistoisosporose; Coccidiose

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV