Osteotomia de nivelamento do platô tibial no tratamento da ruptura do ligamento cruzado cranial – estudo clínico em cães

Renato Moran Ramos, Mônica Jorge Luz, Daniela Fantini Vale, Giseli dos Santos Ferreira, Gabriela Machado, Antonio Filipi Braga da Fonseca, André Lacerda de Abreu Oliveira

Resumo


A ruptura do ligamento cruzado cranial (RLCC) é a causa comum de claudicação no membro pélvico em cães. Estudosrecentes demonstram que o ângulo de inclinação do platô tibial está associado à RLCC. A partir dessa descoberta,desenvolveu-se a técnica de osteotomia e nivelamento do platô tibial (TPLO). A técnica consiste na osteotomia, rotação eestabilização da porção proximal da tíbia, alterando a mecânica da articulação, neutralizando o impulso tibial cranial. Aproposta do presente estudo é revisar a técnica de TPLO, enfatizando o procedimento, técnica cirúrgica, cuidados pósoperatóriose complicações. O grupo estudado era composto de 40 cães. Dezessete pacientes apresentaram RLCC nomembro pélvico esquerdo e 23 no membro pélvico direito. Os ângulos do platô tibial variaram de 16o – 36o. Trinta animais(75%) voltaram a apoiar o membro operado nos primeiros sete dias, enquanto seis animais (15%) apoiaram até o 15o dia,um animal (2,5%) apoiou até o 21o dia e outro (2,5%) até o 28o dia. Três animais (7,5%) apresentaram complicações pósoperatórias,sendo elas: deiscência de sutura, fratura tibial, falha no implante. A técnica de TPLO mostrou-se eficaz notratamento de cães com diferentes pesos com RLCC. O apoio precoce do membro afetado ocorreu na maioria dos animais.As complicações encontradas, que envolviam o procedimento cirúrgico, puderam ser corrigidas.

Palavras-chave


osteotomia, ligamento cruzado cranial, cão

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV