Perfil hematológico de bovinos experimentalmente inoculados com veneno de Bothrops alternatus

Neide Judith Faria de Oliveira, Eduardo Lara Ribeiro, Maria Lúcia, Marília Martins Melo

Resumo


Apesar de ser alto o número de acidentes ofídicos em bovinos, as alterações hematológicas e bioquímicas séricas sãopouco estudadas, especialmente nas três primeiras semanas após o envenenamento. Diante deste contexto, objetivou-senesta pesquisa caracterizar o perfil hematológico e bioquímico sérico de bovinos após a inoculação experimental do venenode Bothrops alternatus. Cinco novilhas mestiças de peso corporal entre 188 e 278kg e idade de 12 a 18 meses receberamna altura média da face cranial do membro anterior direito, entre as articulações umerorradioulnar e do carpo, por viaintramuscular superficial, 0,15mg/kg de veneno de Bothrops alternatus diluído em salina. Coletou-se sangue de todos osanimais antes (tempo zero) e as 3, 8, 24, 48, 72, 96, 168, 240, 405 e 576 horas após inoculação do veneno para avaliaçãodo hemograma, coagulograma e dosagem de proteína total, albumina, globulinas, ureia, creatinina, creatina fosfotransferase,aspartato aminotransferase e gama glutamiltransferase. O veneno de B. alternatus causou intoxicação grave nos bovinos,e foi letal para dois animais às 53 horas e 78 horas. As alterações hematológicas observadas foram: anemia normocíticanormocrômica, leucocitose com neutrofilia com desvio para esquerda regenerativo, linfocitose, aumentos dos tempos decoagulação, de protrombina e de tromboplastina parcial ativada, trombocitopenia e elevação da ureia e das enzimas CPT eAST.

Palavras-chave


bovino, Bothrops alternatus, perfil hematológico, bovinos, envenenamento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV