Taxa de concepção de éguas submetidas a duas frequências de palpação retal (24 e 12 horas) e cobertas após a ovulação

Fernando Andrade Souza, Álan Maia Borges, José Monteiro Silva Filho, Maristela Silveira Palhares, Walmir Santos Viana, Guilherme Pugliesi, Camila Haddad Oliveira, Raissa Rossi

Resumo


Este trabalho foi realizado com o objetivo de estudar a fertilidade de éguas cobertas após a ovulação, segundo um manejo depalpação retal a cada 24 (P1) ou 12 horas (P2), e cobertas por dois garanhões (G1 e G2). O estudo utilizou 84 ciclos estrais de50 éguas mestiças do tipo militar, distribuídos ao acaso, segundo um esquema fatorial 2 x 2. A taxa de gestação para oprimeiro, segundo e terceiro ciclos estrais foram de: 29,41% (5/17) e 50% (4/8) para o grupo P1G1; 25% (5/20), 54,54% (6/11)e 100% (2/2) para o grupo P2G1; 41,66% (5/12) e 50% (2/4) para o grupo P1G2; e de 60% (6/10) para o grupo P2G2,respectivamente. A taxa de gestação total/ciclo, para cada um dos quatro tratamentos, foi de 36% (9/25), 39,40% (13/33),43,75% (7/16) e 60% (6/10), respectivamente. A taxa de concepção por ciclo estral não diferiu (p>0,05), pelo teste Exato deFisher. Assim, os dados foram reagrupados levando-se apenas em consideração a freqüência de palpação retal, e obteve-se39,02% (16/41) e 44,19% (19/43) de taxa de concepção/ciclo e 55,20% (16/29) e 63,30% (19/30) de taxa de concepção totalpara os intervalos de palpação de 24 e 12 horas, respectivamente.

Palavras-chave


cobertura pós-ovulação, eqüinos, monta natural, taxa de concepção

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV