Caracterização do processo de rigor mortis nos músculos Gastrocnemius e Pectoralis de perus (Meleagris gallopavo) e maciez da carne

Fábio da Costa, Teófilo José Pimentel da Silva, Mônica Queiroz de Freitas, Rogério Tortelly, Guilherme Jogaib Jardim

Resumo


Este trabalho objetivou caracterizar o processo de rigor mortis dos músculos Gastrocnemius e Pectoralis de seis carcaças deperus durante o resfriamento industrial e a maciez da carne. Foram escolhidos ao acaso seis perus machos da marca B U TA (British United Turkeys of América), abatidos em matadouro sob Inspeção Federal em Carambeí, PR. Após a sangria,analisou-se a temperatura, pH, comprimento de sarcômero em diferentes intervalos de tempo (0,25h; 1,5h; 2,5h; 6h e 18,5h)e força de cisalhamento ou maciez dos músculos. Para a comparação dos valores obtidos utilizou-se a análise da variância(delineamento inteiramente ao acaso e fatorial); o teste de Tukey ao nível de 5% e a tendência de correlação linear de Pearson.A temperatura da câmara fria variou de 32,3oC (0,25h) a – 0,5oC (18,5h) e a temperatura média das carcaças foi de 40,83oC e2,40oC, respectivamente. O pH médio inicial do músculo Gastrocnemius foi de 6,39 (0,25h) e o final 5,91 (18,5h) e no Pectoralisfoi 6,15 e 5,59. A contração máxima do sarcômero dos músculos Gastrocnemius e Pectoralis ocorreu na 0,25 h ou 15 min. (1,59m e 1,61 m) após a sangria. Os dois músculos estudados podem ser considerados como macios pois apresentam uma forçade cisalhamento próximo de 6,0 kg, demonstrando uma resolução normal do processo de rigor mortis.

Palavras-chave


carcaça de peru, músculos, rigor mortis, maciez

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV