Punção folicular guiada por ultra-sonografia em éguas tratadas com FSH no estroma ovariano: avaliação da taxa de recuperação dos ovócitos

Sergio Aguiar de Barros Vianna, José Frederico Straggiotti Silva, Reginaldo da Silva Fontes

Resumo


Um dos maiores problemas observados na eqüinotecnia se refere à otimização no número e precocidade de descendentesque uma égua pode produzir durante sua vida reprodutiva. A transferência de embriões em eqüinos associada às modernastécnicas de reprodução tais como: inseminação artificial com sêmen congelado, congelamento de embriões, punção deovócitos in vivo e fertilização in vitro, possui grande potencial e aplicação prática para redução do intervalo entre gerações deeqüinos com pedigree de alto valor genético, além de permitir a multiplicação e conservação de espécies ameaçadas deextinção. Diante desta premissa, no intuito de contribuir com os estudos nesta área, utilizou-se neste experimento a técnica depunção folicular com uso de uma guia de biópsia e monitoramento ultra-sonográfico. Foi inoculado no estroma ovariano emum grupo de éguas (n=10), 3 mg armour de hormônio folículo estimulante (FSH- 1,5 ml de Folltropin), e no grupo controle(n=10) 1,5 ml de solução salina. Após 24 horas os folículos ³ 15 mm foram puncionados in vitro, obtendo-se um incremento nataxa de recuperação ovocitária significativo para os ovários tratados com FSH (36,36%) quando comparados com os ováriostratados com solução salina (10,52%). A técnica foi reproduzida in vivo e os resultados não foram os mesmos. Acredita-se queo aprimoramento da técnica com relação à realização de lavagens e o incremento de outras substâncias seja o ponto deviabilização para a obtenção de resultados similares in vivo e in vitro.

Palavras-chave


punção folicular, ultra-som, tratamento intra-folicular, éguas, FSH

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV