Efeito da evisceração retardada sobre a conservação de carne de. aves ( Gallus domesticus) resfriada

Carlos Alberto Magioli, Henrique Silva Pardi, Mônica Queiroz Freitas, Sérgio Borges Mano

Resumo


Analisou-se 60 amostras de carcaças de frangos, abatidosem matadouro industrial, divididos em dois lotes de 30.No primeiro tratamento, adotou-se um processamento normalde matança e no segundo, houve um retardo naevisceração de 40 minutos. Realizou-se análises microbiológicas(CBHAM - contagem de bactérias heterotróficasaeróbias mesófilas e CBHAP - contagem de bactérias heterotróficasaeróbias psicrotróficas) e físico-químicas (pH, tempode filtração e BVí- bases voláteis totais), no 1° e 7° diasapós o abate, com as carcaças conservadas à temperaturade 3 ± 1 °C. Os valores médios encontrados no primeiro esegundo tratamento no primeiro dia, foram respectivamente:5,1 x 103 UFC/g e 3,3 x 103 UFC/g para CBHAM; 6,3 x103 UFC/g e 4,4 x 103 UFC/g para CBHAP; 5,59 e 5,52 parapH; 6,77 minutos e 6,43 minutos para tempo de filtração;10,38 mgN/100g e 10,46 mgN/100g para BVT. No 7° dia, osvalores médios no primeiro e segundo tratamento, foramrespectivamente: 2,1 x 1 04 UFC/g e 1,1 x 1 05 UFC/g paraCBHAM; 2,5 x 105 UFC/g e 4,0 x 105 UFC/g para CBHAP;5,51 e 5,59 para pH; 1 O, 13 minutos e 10,55 minutos paratempo de filtração; 1 0,48 mgN/1 OOg e 1 0,33 mgN/1 OOg paraBVT. O teste estatístico, através da análise de variância, demonstrouque nos dois tratamentos houveram diferençassignificativas entre o 1 ° e 7° dia, na prova de filtração e naCBHAP. Não foram encontradas diferenças significativas entreos dois tratamentos para nenhuma das análises realizadas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV