Alterações orais em três espécies de Leontopithecus mantidas em cativeiro (Callitrichidae, Primates)

Carlos Henrique F. Burity, Maria Urânia Alves, Alcides Pissinatti

Resumo


Foram estudadas as alterações orais que ocorrem emprimatas não humanos, cativos, do gênero Leontopithecus,suas diferenças entre espécies, suas freqüências e a influênciado cativeiro. Sessenta crânios de Leontopithecus,do acervo do Museu Primatológico do Centro dePrimatologia do Rio de Janeiro (CPRJ-FEEMA), foram examinados. O teste do x foi utilizado para avaliar as diferenças nas incidências das alterações orais e o coeficientede correlação de Pearson para o estudo da correlação entreo número de alterações e o tempo de cativeiro dos animais.Entre as três espécies estudadas, L. chrysomelas,L. rosa/ia e L. chrysopygus, as diferenças nas alteraçõesorais foram estatisticamente significativas para cáries,crazing, doença pulpar e maloclusão. O complexo caninoincisivofoi mais afetado do que a série molar. A incidênciade alterações orais aumentou à medida que aumentou otempo de cativeiro dos micos e diferiu nas três espéciesde Leontopithecus estudadas, sendo L. chrysopygusi amais suscetível.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV