Análise seminal e padronização da coloração eosina-nigrosina em tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla)

Pedro Paulo Tsuneda, Moacir Ferreira Duarte Junior, Luis Eduardo Senra, Adriano Alves Jorge, Luciana Keiko Hatamoto-Zervoudakis, Regina Celia Rodrigues da Paz

Resumo


Os estudos que envolvem os aspectos reprodutivos do tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) podem contribuir para apreservação da espécie auxiliando no desenvolvimento de um manejo reprodutivo mais eficiente em cativeiro. O presente estudoteve como objetivo obter uma melhor compreensão da fisiologia reprodutiva por meio da caracterização física e morfológica dosêmen de tamanduá-bandeira. Foram realizados três exames reprodutivos em dois tamanduás-bandeira mantidos no Zoológicoda Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá/MT/Brasil. O método de coleta do sêmen foi a eletroejaculação. O volumemédio obtido foi de 2,62 ± 1,67 mL, com motilidade média de 50 ± 20% e vigor de 2,17 ± 0,82. O pH médio foi de 7,29 ± 0,40.Quanto à patologia espermática foram encontrados 16,5% de defeitos maiores, 20,5 % de defeitos menores, perfazendo 37 ±4,2% de defeitos totais. Os testes preliminares de padronização da coloração eosina-nigrosina mostraram-se eficazes para avaliara integridade da membrana plasmática de espermatozoides nesta espécie, que nesta pesquisa foi de 65 ± 7,77%.


Palavras-chave


eletroejaculação, Pilosa, reprodução, Xenarthra

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV