Composição centesimal e teste de aceitação do Colossoma macropomum X Piaractus brachypomum (tambatinga) e Brycon microleps (piraputanga)

Daniel Oster Ritter, Marilú Lanzarin, Edivaldo Sampaio de Almeida Filho, Eliane Teixeira Mársico, Mônica Queiroz Freitas

Resumo


A produção e consumo de pescado vem crescendo nos últimos anos, com algumas espécies ganhando destaque no cenário
nacional como o híbrido Colossoma macropomum X Piaractus brachypomum (tambatinga) e o Brycon microleps (piraputanga).
Dados sobre a composição centesimal e teste aceitação são de suma importância para inferir sobre o potencial mercadológico
dessas espécies. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi disponibilizar dados relativos a composição centesimal, aceitação
sensorial, com escala hedônica estruturada de 9 pontos, intenção de compra dos consumidores e inferir em questões relacionadas
a métodos adequados de conservação, possíveis alterações degradativas e potencial mercadológico. Resultados relacionados a
composição das espécies estudas (p<0,05) demonstram não haver diferença significativa nos valores de umidade e cinzas, enquanto
que o teor de proteínas e lipídeos e consequente valor calórico foram mais elevados nos exemplares de piraputanga; o teor mais
elevado de carboidratos foi observado nos exemplares de tambatinga. No teste de aceitação (p<0,05), os atributos aparência, cor
e suculência foram melhor avaliados nos exemplares de tambatinga quando comparados aos de piraputanga. Entretanto, com
os valores obtidos pode-se inferir que ambas espécies constituem alternativas de elevado valor nutricional ao consumidor além
de apresentarem boa aceitação com aproximadamente 60% dos julgadores demonstrando intenção na compra das espécies.


Palavras-chave


Consumidor, Pescado, Sensorial

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Ciência Veterinária - RBCV