Política comercial brasileira: possíveis impactos de uma redução nas tarifas de importação dos setores automotivo e têxtil

Catarina Carvalho Vianna, João Policarpo R. Lima

Resumo


Os países têm se envolvido em negociações, como blocos econômicos
e negociações multilaterais, visando uma redução ou eliminação das barreiras
comerciais entre eles. A participação do Brasil nas negociações da Organização
Mundial do Comércio – OMC e do Mercado Comum do Sul – MERCOSUL
é um reflexo desse cenário. Este trabalho analisa os impactos das políticas
comerciais adotadas pelo Brasil que visam reduzir tarifas de importação. Foi
feita uma simulação de uma redução tarifária utilizando como exemplo o setor
automotivo e têxtil. O modelo de redução tarifária foi baseado na Fórmula
Suíça proposto pela OMC para países em desenvolvimento. A simulação
encontrou tarifas de importação muito abaixo da média praticada pelo Brasil
que podem trazer conseqüências negativas para os setores estudados. Foi
mensurado, utilizando a elasticidade dos produtos do setor automotivo e
têxtil, o volume a ser importado por ambos os setores, após a aplicação da
Fórmula Suíça. Os resultados mostraram que a elasticidade dos produtos foi
fundamental para decidir o volume importado, já que produtos mais elásticos
apresentaram um maior crescimento nas importações, enquanto que produtos
inelásticos apresentaram um crescimento bem inferior que os demais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/economica.12i2.p3

Apontamentos

  • Não há apontamentos.