Crise econômica internacional e política brasileira de incentivos tributários: uma avaliação a partir dos setores-chave

Roberto Alexandre Zanchetta Borghi

Resumo


O artigo avalia a compatibilidade entre a política de incentivos tributários adotada pelo governo brasileiro a partir de 2008, sobretudo mediante redução da alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), e os setores com maior encadeamento na economia em termos da manutenção da produção e do emprego. Dos exercícios realizados a partir da matriz estimada de insumo-produto para a economia brasileira, resultam indícios mais fortes em favor do apoio de alguns setores beneficiados, como o automobilístico e o de construção civil, do que de outros, como o setor de eletrodomésticos e moveleiro, além da importância de setores não beneficiados diretamente.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/economica.15i2.p76

Apontamentos

  • Não há apontamentos.