Taxa de Juros e Regime de Metas de Inflação: Uma Análise Empírica para a Economia Brasileira

Luma de Oliveira, Mateus Boldrine Abrita

Resumo


Este artigo tem como principal objetivo verificar como variáveis macroeconômicas selecionadas respondem a choques na taxa de juros básica da economia brasileira, com o propósito de verificar a eficácia do Regime de Metas de Inflação. Ou seja, analisar  variáveis, como a taxa de desemprego, a produção industrial, o índice de credibilidade e a taxa de inflação, respondem a mudanças no  principal instrumento de política monetária e quais os custos socioeconômicos alcançados por estas mudanças. Portanto, foi desenvolvido um modelo de Vetores Autoregressivos para a economia brasileira no período de janeiro de 2002 a outubro de 2013 e, assim, analisadas as principais ferramentas provenientes deste modelo. Os principais resultados alcançados foram que: existe uma grande defasagem entre mudanças na taxa de juros e a resposta da taxa de inflação; a variação em relação à taxa de desemprego a mudanças nos juros é mínima; e, a produção industrial é altamente prejudicada por alterações na taxa de juros.


Texto completo:

OliveiraAbrita


DOI: https://doi.org/10.22409/economica.16i1.p87

Apontamentos

  • Não há apontamentos.