https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/issue/feed Revista Trabalho Necessário 2022-11-11T19:18:50+00:00 Revista Trabalho Necessário revistatrabalhonecessario@gmail.com Open Journal Systems <p><strong>Trabalho Necessário - ISSN 1808-799X</strong> é uma publicação quadrimestral do Núcleo de Estudos, Documentação e Dados sobre Trabalho e Educação - NEDDATE, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação e à Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense – UFF. Publica resultados de pesquisas e estudos sobre mundo do trabalho, formação humana e relações históricas entre trabalho e educação. É dirigida a professores, pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação, especialmente das áreas das ciências sociais e humanas. </p> https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55046 TRATADO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA SOCIEDADES SUSTENTÁVEIS TRINTA ANOS DEPOIS, HAVERÁ MAIS 30? 2022-06-28T23:04:39+00:00 Marcelo Aranda Stortti marcelostortti@gmail.com Michelle Sato michelesato@gmail.com Celso Sanchez celso.sanchez@hotmail.com <p>O objetivo desse artigo consiste em fazer uma breve reflexão e teorização sobre o “Tratado de Educação Ambiental”. Na primeira parte é resgatado o contexto histórico-cultural de sua data de publicação na Rio-92. Depois, são analisados os desdobramentos do Tratado na sociedade, demonstrando como resultados as centenas de políticas públicas e de pesquisas e programas de formação no campo das pesquisas. Na terceira parte são analisadas as concepções teóricas relacionadas com o processo de construção desse documento. E no final, apresenta-se como esse “Tratado” ainda tem um papel fundamental na sociedade atual.</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/56495 TRATADO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL 2022-11-10T21:37:42+00:00 - - revistatrabalhonecessario@gmail.com <p>--</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/56327 EUNICE TREIN E A DEFESA DA ESCOLA PÚBLICA E DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA 2022-10-28T13:56:19+00:00 Sandra Maria Nascimento de Morais sandramorais1409@gmail.com Inny Accioly innyaccioly@hotmail.com <p>É uma honra e um desafio homenagearmos a Filósofa Eunice Trein. Uma<br>mulher com uma rica trajetória profissional, acadêmica, na produção do conhecimento<br>e sempre preocupada com uma educação pública de qualidade para todos, atuando<br>não só no campo Trabalho e Educação, como também no campo da Educação<br>Ambiental Crítica. Por isso, essa mais que merecida homenagem dessa edição da<br>Revista Trabalho Necessário, que busca destacar as questões importantes relativas ao<br>Trabalho, a Natureza e a Educação Ambiental Crítica.</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/56489 A EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA: CRÍTICA DE QUE? 2022-11-10T13:53:24+00:00 Eunice Schilling Trein eunicetrein@ig.com.br <p>Este texto aborda a temática da educação ambiental crítica num momento em que as<br>discussões sobre o tema do “desenvolvimento sustentável” e da “economia verde” se fizeram<br>presentes de maneira intensa tanto na sociedade brasileira quanto na sociedade mundial, em<br>grande parte, motivada pela realização da Conferência das Nações Unidas RIO+20.<br>Neste contexto também tivemos uma nova rodada de discussões que ocorreram durante o VII&nbsp;<br>Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, realizado em Salvador de 28 a 31 de março de<br>2012, sobre a proposta de diretrizes curriculares nacionais para a educação ambiental. O texto<br>elaborado retornou ao Conselho Nacional de Educação para converter-se em orientação<br>normativa de maneira a reforçar a “obrigatoriedade das EA em todas as modalidades de<br>ensino”.</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55710 “EDUCAÇÃO PARA PERMANECER NO TERRITÓRIO”: A LUTA DOS POVOS CAIÇARAS FRENTE À EXPANSÃO DO CAPITAL EM PARATY-RJ 2022-08-25T16:25:15+00:00 Vanessa Marcondes de Souza vanessamarcondes@gmail.com <p>--</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55412 A EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DIANTE DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA: UM ESTUDO INTERDISCIPLINAR DE UM CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO NUMA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO 2022-07-29T16:58:58+00:00 Patrícia Maria Pereira do Nascimento prof.pattynascimento@gmail.com <p>--</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/56496 LISTA DE PARECERISTAS 2022 - COMITÊ CIENTÍFICO E PARECERISTAS AD HOC 2022-11-10T21:40:20+00:00 - - revistatrabalhonecessario@gmail.com <p>--</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/56487 Expediente 2022-11-10T12:43:06+00:00 - - revistatrabalhonecessario@gmail.com <p>--</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55199 CONTRADIÇÕES ENTRE TRABALHO, CAPITAL E VIDA: “A ASSIM CHAMADA ACUMULAÇÃO PRIMITIVA” E SUA ATUALIDADE HISTÓRICA 2022-07-11T18:22:35+00:00 Mahalia Aquino mahaliagcaquino@gmail.com Lia Tiriba liatiriba@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">São analisados trechos do capítulo XXIV de O capital, de Karl Marx (2013), articulando-os à problemática das relações seres humanos/ natureza mediadas pela produção destrutiva do capital e, em particular, pelas políticas anti-ambientais do governo Jair Bolsonaro. Destaca-se a importância da obra no atual momento em que o agronegócio e neoextrativismo destroem a flora e a fauna, desestruturando os modos de vida de povos e comunidades tradicionais. Conclui-se que “a assim chamada acumulação primitiva” pode ser considerada como acumulação permanente do capital, e que os crimes ambientais têm levado às últimas consequências as contradições entre trabalho, capital e vida.</span></p> <p><strong>Palavras-chave</strong><span style="font-weight: 400;">: Karl Marx. Acumulação primitiva. Crime ambiental.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/56494 A ASSIM CHAMADA ACUMULAÇÃO PRIMITIVA (Cap.24 de O capital) 2022-11-10T21:16:10+00:00 Karl Marx revistatrabalhonecessario@gmail.com <p>--</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/56434 Editorial 2022-11-06T16:32:08+00:00 Lia Tiriba liatiriba@gmail.com Jacqueline Botelho botelho.jacque@gmail.com Regis Argüelles da Costa rarguelles@gmail.com Sandra Morais sandramorais1409@gmail.com Mahalia Aquino mahaliagcaquino@gmail.com <p>--</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/54919 MIGRAÇÃO, TRABALHO E EXPERIÊNCIA NA OCUPAÇÃO CONTESTADO, EM SÃO JOSÉ/SC 2022-07-13T13:21:57+00:00 Lyn Silva lyn82.novo@gmail.com Célia Regina Vendramini celia.vendramini@ufsc.br <p><span style="font-weight: 400;">O artigo analisa a experiência de trabalhadores migrantes na Ocupação Contestado, em São José/SC. Apresentamos quatro trajetórias de trabalhadoras migrantes, as quais revelam sua experiência como trabalhadoras, migrantes, mães e participantes do processo político-educativo constituinte da Ocupação. Concluímos que a migração é determinada pela dinâmica do capital, e a ocupação é expressão, por um lado, do processo de expropriação/exploração no trabalho, da ausência de moradia e da violência do estado. De outro lado, revela a indignação e a força de luta dos trabalhadores organizados.</span></p> <p><strong>Palavra-chave:</strong><span style="font-weight: 400;"> Trabalho e Educação; Ocupações urbanas; Migração; Experiência.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55379 A ESCOLA ÚNICA DO TRABALHO E A EXPERIÊNCIA EDUCACIONAL DE MOISEY M. PISTRAK: REFLEXÕES SOBRE O LEGADO DA PEDAGOGIA SOCIALISTA SOVIÉTICA 2022-08-02T02:05:21+00:00 Marilei Leal da Cruz marileileal2015@outlook.com Franciele Soares dos Santos sfrancielesoares@gmail.com <p>Este trabalho tem por objetivo refletir sobre o legado da Pedagogia Socialista Soviética, principalmente no que se refere à compreensão da necessidade da relação entre trabalho e educação na formação humana. As reflexões pautam-se no estudo dos princípios e dos fundamentos da Escola Única do Trabalho, bem como da proposta e da experiência educacional desenvolvida por Moisey M. Pistrak. Como resultado, destacamos que há legados importantes deixados pela Pedagogia Socialista Soviética, pois essa apresenta um arcabouço teórico e prático de experiências educacionais, nas quais podemos apoiar nossas práticas educativas, no caminho para repensarmos a relação trabalho, educação e ensino na atualidade, na busca pela formação humana integral de homens e mulheres. Afirmamos também, mesmo que brevemente, a importância da Pedagogia Socialista Soviética para o avanço da pedagogia marxista e para o enfretamento da Pedagogia do Capital na atualidade.</p> <p><strong>PALAVRAS-CHAVE:</strong> Trabalho e educação; Pedagogia Socialista Soviética; Escola Única do Trabalho; Moisey M. Pistrak.</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55215 EDUCAÇÃO INTEGRAL: UMA CONCEPÇÃO EM DISPUTA 2022-09-17T16:47:54+00:00 Debora Spotorno Moreira Machado Ferreira deboraspotorno@gmail.com <p>O presente artigo consiste na apresentação da educação integral sob a perspectiva dos projetos educacionais em disputa. Tomaremos como educação integral, aquela que se baseia na concepção crítica e visa a superação da sociedade capitalista e instauração do socialismo. Entretanto, esse é um termo comumente apropriado pelos discursos hegemônicos, em uma perspectiva totalmente distinta da que defendemos. Por isso, compreender como a classe dominante se vale dessa categoria é um esforço essencial para descontruir seus argumentos e apresentar contra argumentação consistente.</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Educação Integral, Escola unitária, Reforma do Ensino Médio.</p> <p> </p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55269 O OLHAR DO AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE PARA A SUA PRÁTICA PROFISSIONAL: ENTRE O TRABALHO REAL E O TRABALHO PRESCRITO 2022-09-02T17:48:23+00:00 Monique Nunes Fiuza Dias moniquenfd@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Neste artigo apresento as atribuições do Agente Comunitário de Saúde (ACS) em seu trabalho real e prescrito sob a ótica do próprio profissional, e o valor que lhes atribui. Optou-se por um estudo qualitativo que analisou dados primários. Constatou-se que o trabalho real destoa do prescrito. Entre as atribuições, aquelas que envolvem a presença no território e participação em grupos de educação em saúde, são valorizadas pelo ACS. Mesmo após constantes reformulações direcionadas ao cargo, o ACS valoriza as suas raízes, enquanto promotores de saúde.</span></p> <p><strong>Palavra-chave</strong><span style="font-weight: 400;">: Atenção Primária à Saúde; Agente Comunitário de Saúde; Trabalho em saúde.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55646 AGRONEGÓCIO ACIMA DE TUDO, AGRONEGÓCIO ACIMA DE TODOS: DESCONSTRUINDO A EDUCAÇÃO HEGEMÔNICA MIDIÁTICA 2022-08-25T20:39:53+00:00 Alexandre Maia do Bomfim alexandre.bomfim@ifrj.edu.br <p>Este artigo é desdobramento de uma pesquisa intitulada ‘“O agronegócio e seu rastro de mentiras e destruição: um estudo sobre trabalho-educação e ambiente na perspectiva da luta de classes". O objetivo foi estudar a campanha publicitária “Agro: A indústria-riqueza do Brasil”, para destacar seus objetivos, observar a estética, ressaltar seu conteúdo, mostrar suas contradições. Isso foi feito sobre as peças publicitárias, compartilhando inferências no percurso da análise. Constatou-se que a campanha é um velamento de um lado do agronegócio, especialmente antiecológico, excludente e desigual.</p> <p><strong>Palavra-chave</strong>: agronegócio e meio ambiente; agronegócio e educação; agronegócio e mídia; hegemonia; educação midiática.</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55410 VIAGEM DE CAMPO: A EXTENSÃO DO CRIME AMBIENTAL NA BACIA DO RIO DOCE 2022-07-29T18:37:33+00:00 Mahalia Gomes de Carvalho Aquino mahaliagcaquino@gmail.com <p>Para essa reportagem fotográfica apresentada a <em>Revista Trabalho Necessário</em>, o lócus da viagem de campo consiste na Bacia do Rio Doce, região diretamente atingida pelo crime ambiental que repercutiu no rompimento de uma das barragens de rejeitos minerários do Complexo de Germano: Fundão (Mariana – MG), em novembro de 2015. A barragem é de responsabilidade da mineradora Samarco e suas acionistas, as multinacionais extrativistas Vale e BHP Billiton. Busca-se com esta reportagem fotográfica evidenciar o meio ambiente da Bacia do Rio Doce após o crime do rompimento da barragem de Fundão e de como esse ambiente não favorece, ou não propicia mais, as condições necessárias para a realização do trabalho com a pesca e com a terra.&nbsp;</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/56159 BRASKEM E BRUMADINHO: O CINEMA E A POESIA EM CARLOS PRONZATO 2022-10-11T18:40:01+00:00 Denise Belo deniserbello@hotmail.com <p>Nascido em Buenos Aires em 1959 para o mundo, Carlos Pronzato é escritor,<br>cineasta, teatrólogo, ativista social e anarquista. O interesse pelo universo<br>cinematográfico foi herdado de seu pai, Victor Pronzato, que era roteirista e<br>ator, músico compositor de inúmeras trilhas de filmes, programas de TV e<br>teatro, dentre outras coisas. Além da inspiração para a sétima arte, o pai tinha<br>uma biblioteca onde Pronzato iniciou também, ainda na infância, seu gosto pela<br>literatura.</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/54650 ECOLOGIA POLÍTICA DA SOCIEDADE DE CONSUMO E A ‘PRODUÇÃO DESTRUTIVA’ NO LIMIAR DO COLAPSO AMBIENTAL 2022-06-30T14:14:22+00:00 Philippe Pomier Layrargues philippe.layrargues@gmail.com <p>Abordamos o perfil da Sociedade de Consumo pela perspectiva da Ecologia Política, para, a partir da análise histórica da constituição desse modelo societário, (a) construir um entendimento de quais foram as transformações que a definem, (b) compreender a influência dos Anos Dourados do Capitalismo; e a partir daí, (c) pensar a questão das necessidades ante o padrão de produção e consumo sustentável. Efetuar tal caracterização ganha relevo no contexto da disputa ideológica da constituição do imaginário sobre qual comportamento de consumo adotar na sociedade orientada pelo <em>American Way of Life</em>.</p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: Ecologia Política; Educação Ambiental; Sociedade de Consumo; Anos Dourados do Capitalismo; Produção-Destrutiva</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55637 RELAÇÕES SERES HUMANOS-NATUREZA: TRABALHO, CULTURA E PRODUÇÃO DE SABERES 2022-08-17T17:24:55+00:00 Maria Clara Bueno Fischer mariaclara180211@gmail.com Doriedson do Socorro Rodrigues doriedson@ufpa.br <p>O presente texto traz, a partir do materialismo histórico-dialético, uma contribuição à análise do intercâmbio seres humanos-natureza mediados pelo trabalho como crítica do modo de produção capitalista, que impõe uma ruptura dessa relação nesse intercâmbio. Contudo, contrapondo-se a essa perspectiva, é possível identificar outros modos de vida que resistem a isso no interior das contradições capital-trabalho. As reflexões propostas almejam colaborar com o aprofundamento de análises sobre as relações entre trabalho e educação, em particular o trabalho como princípio educativo, a partir do enfoque do tema relações entre seres humanos e natureza.</p> <p>&nbsp;</p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: Relações entre seres humanos-natureza. Trabalho como princípio educativo. Modos de vida. Povos e comunidades tradicionais.</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55413 EDUCAÇÃO AMBIENTAL E OUTROS MODOS DE VIDA 2022-08-02T00:49:24+00:00 Marcela de Marco Sobral marcelasobral@gmail.com Mauro Guimarães Guimarães guimamauro@hotmail.com Ana Moura Arroz Moura Arroz ana.mm.arroz@uac.pt <p><span style="font-weight: 400;">A partir da crise civilizatória resultante de um modo de produção que demonstra sua insustentabilidade socioambiental, propomos refletir sobre a formação de educadores ambientais que estejam aptos a contribuir na transformação dessa realidade. Acreditamos na necessária radicalidade do ambiente educativo para a formação desse Educador, portanto, baseado na proposta formativa da “ComVivência Pedagógica”, buscamos investigar as possibilidades imersivas em comunidades intencionais (alternativas) como ambiente educativo propício.</span></p> <p><strong>Palavras chaves</strong><span style="font-weight: 400;">: Educação Ambiental Crítica; Formação de educadores; ComVivência Pedagógica.</span></p> <p><strong>Palavras Chaves</strong>: Educação Ambiental Crítica; Formação de educadores; ComVivência Pedagógica</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/54260 MERCANTILIZAÇÃO DA NATUREZA E ACUMULAÇÃO CAPITALISTA: O LICENCIAMENTO AMBIENTAL EM MINAS GERAIS 2022-07-07T19:00:03+00:00 Gustavo Soares Iorio iorio@ufv.br Lucas Magno lucas.magno@ifsudestemg.edu.br Guilherme Barbosa de Faria Umbuzeiro gbarbosa909@gmail.com <p>As recentes alterações no processo de licenciamento ambiental no estado de Minas Gerais chamam a atenção, dado o contraste com as recentes tragédias socioambientais que assolaram o estado. Neste texto, buscamos entender como as mudanças no marco regulatório ambiental (Lei nº. 21.972/16, os Decretos Estaduais nº 46.953/16 e nº 47.042/16 e a Deliberação Normativa (DN) nº 217/17 do Conselho Estadual de Política Ambiental [COPAM]) ensejaram formas mais intensas de apropriação da natureza no processo de acumulação capitalista.</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/54533 EXTENSÃO RURAL, AGRONEGÓCIO E CONSERVADORISMO: OS LIMITES DE UMA POLÍTICA PÚBLICA PARA O CAMPO 2022-07-07T16:19:33+00:00 José Carlos do Amaral Júnior jcamaral1987@gmail.com Caroline Becher cabeker99@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Esse trabalho discute como a extensão rural pública se encontra, atualmente, impossibilitada de lidar com a diversidade de sujeitos e modos de vida no campo, pois está atrelada ao conservadorismo histórico que converteu sua prática aos interesses do agronegócio e do capital internacional. Assim, mesmo com as modificações ocorridas nessa política pública a partir dos anos 1990, a inadequação teórico-metodológica impossibilitou que a diversificação de públicos fosse refletida na diversidade de formas de trabalho dos extensionistas, mantendo intacta a perspectiva ambiental de seu passado.</span></p> <p><strong>Palavras-chave</strong><span style="font-weight: 400;">: Extensão Rural, Meio Ambiente, agronegócios.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/53976 A PROTEÇÃO E A PROMOÇÃO DAS CONDIÇÕES DA SAÚDE HUMANA DISPOSTAS NA ECO-92 EM GIRO PELA EDUCAÇÃO CRÍTICA AMBIENTAL 2022-05-10T15:16:44+00:00 Rosa Gouvêa de Sousa rosags@ufsj.edu.br Isabela Saraiva de Queiroz isabelasq@ufsj.edu.br Celso Sánchez Pereira celsosanchezp@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">A proteção e promoção das condições da saúde humana integram, como diretriz, o acordo assinado em 1992, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. O ano de 2022 marca trinta anos desta assinatura. Este estudo propõe a retomada do debate da saúde enquanto elemento constitutivo da proteção ambiental, a partir do olhar da educação ambiental crítica. A partir de giros pelo Sul Global, o estudo trouxe interpretações contemporâneas sobre a diretriz, permitindo evidenciar a indissociabilidade entre a saúde e o debate ambiental.</span></p> <p><strong>Palavras-chave</strong><span style="font-weight: 400;">: Educação ambiental crítica. Eco-92. Promoção da Saúde. Sistema Único de Saúde. Sul Global.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/54856 MOVIMIENTO AGROECOLÓGICO “CAMPESINO A CAMPESINO”: EXPERIENCIAS, PARTICIPACIÓN POPULAR Y CUESTIONES SOCIOAMBIENTALES EN CUBA 2022-06-22T21:25:44+00:00 Jesus Jorge Pérez García jerjor2014@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">No texto apresentamos os resultados da pesquisa de doutorado realizada em comunidades rurais de Cuba (2010 - 2015), tomando como método o materialismo histórico dialético, a partir das categorias de memória e experiência desde a revolução cubana até o presente; considerando os legados de gerações como: camponeses e lideranças revolucionárias, sementes de um processo de construção coletiva que atendeu à formação de recursos humanos e colocou o homem em lugar prioritário, com métodos de participação coletiva, em coordenação com os avanços da tecnologia, ciência e a preservação do meio ambiente em equilíbrio entre sociedade-natureza-economia.</span></p> <p><strong>Palavras-chave:</strong><span style="font-weight: 400;"> Agroecologia. Camponês-camponesa. Social ambiental.</span> <span style="font-weight: 400;">Participação.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/54704 EXPERIÊNCIAS E APROXIMAÇÕES TEÓRICO-PRÁTICAS DE MULHERES QUILOMBOLAS DA AMAZÔNIA PARAENSE COM O ECOFEMINISMO 2022-06-26T01:02:43+00:00 Ellen Rodrigues da Silva Miranda ellenrodrigues.slp@gmail.com Maria Jacqueline Girão Soares de Lima giraojac@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Expomos neste artigo, a partir de achados de uma pesquisa de mestrado concluída e pesquisas em andamento, a relação entre mulheres quilombolas, natureza e sociedade como processo de aproximação entre teoria e </span><em><span style="font-weight: 400;">práxis</span></em><span style="font-weight: 400;"> interseccional ecofeminista na Amazônia Paraense. Ancoradas na abordagem qualitativa de enfoque materialista histórico-dialético, analisamos observações, anotações de campo e entrevistas semiestruturadas. As aproximações são apontadas em experiências de luta cotidiana ao realizarem ações contra as investidas de privatizações dos rios, florestas e animais, operadas pelo capitalismo.</span></p> <p><strong>Palavras-chave</strong><strong>: </strong><span style="font-weight: 400;">Mulheres quilombolas; Experiência; Natureza-território; Interseccionalidade; Ecofeminismo.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/54759 ECOPEDAGOGIA NA RELAÇÃO CAPITAL-NATUREZA 2022-07-29T19:51:26+00:00 Ivo Dickmann educador.ivo@unochapeco.edu.br Ana Maria de Oliveira Pereira anamaria.oliveira08@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Este artigo estabelece uma crítica ao atual modelo de vida e produção capitalista, tendo como pano de fundo a Ecopedagogia. Para isso, discute os dilemas do desenvolvimento sustentável, sua história, limites e possibilidades, após apresenta a dialética do trabalho na relação entre seres humanos e natureza e, num último momento, trata a questão da formação humana e da práxis docente relacionado aos princípios da Ecopedagogia para repensar uma nova mentalidade socioambiental. Ao final, elenca um conjunto de considerações indicativas que se apresentam como resultado da reflexão ecopedagógica em diálogo com as teorias críticas da educação e da sociedade.</span></p> <p><strong>Palavras-chave:</strong><span style="font-weight: 400;"> Natureza; Capital; Trabalho; Ecopedagogia.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55545 A “QUESTÃO AMBIENTAL” NA OBTENÇÃO DA HEGEMONIA E O COMPROMISSO ÉTICO-POLÍTICO DOS EDUCADORES 2022-08-18T11:52:25+00:00 Thiago Vasquinho Siqueira tvasquinho@yahoo.com.br <p><span style="font-weight: 400;">O artigo aborda a apropriação da “questão ambiental” como artifício de obtenção do consenso sobre a concepção burguesa de mundo. Sua apreensão como especificidade social historicamente determinada deve buscar transcender a lógica instrumental criada pelo projeto de hegemonia burguesa, cabendo, especialmente aos educadores, apreender a totalidade determinada nas discussões da temática, possibilitando sua abordagem pelo compromisso ético-político com sua classe fundamental.</span></p> <p><strong>Palavras-chave:</strong><span style="font-weight: 400;"> Questão ambiental; Hegemonia; Educação.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/54297 PEGADOGIA DAS ÁGUAS EM MOVIMENTO: EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE AMBIENTAL 2022-05-02T19:16:38+00:00 Alexandre Pessoa Dias alexandre.pessoa@fiocruz.br Maria Amelia Costa maria.costa@fiocruz.br Leonardo Maggi leobmaggi@gmail.com <p>As águas do Brasil estão poluídas, eutrofizadas, assoreadas, soterradas,<br>turbulentas, capturadas em barragens, privatizadas e exportadas na forma de água<br>virtual por meio das commodities agrícolas e minerais.<br>O Brasil passa por uma crise ecológica derivada da emergência climática,<br>somada à destruição ambiental produzida pelo agro-minero-hidro-fóssil-negócio em<br>seu território. A crise estrutural do capital (MÉSZÁROS, 2011), tem ampliado crises<br>ecológica e sanitária que expande espacialmente e intensifica no tempo a<br>exploração do trabalho, a mercantilização da vida e amplia a vulnerabilidade<br>socioambiental e os danos à saúde das populações de baixa renda das cidades, das<br>periferias urbanas, do campo, das florestas e das águas (DIAS; CARNEIRO, 2021).</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/54296 DICIONÁRIO DE EDUCAÇÃO E AGROECOLOGIA: A DENÚNCIA E O ANÚNCIO DE PRÁXIS QUE VISEM À EMANCIPAÇÃO HUMANA 2022-05-02T19:01:41+00:00 Anakeila de Barros Stauffer anakstauffer@gmail.com Alexandre Pessoa Dias alexandre.pessoa@fiocruz.br Maria Cristina Vargas vargasmcristina@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">O Brasil sofre, atualmente, uma profunda crise ecológica e, diante dessa realidade, precisamos analisar o que denominamos de desenvolvimento, fruto do ímpeto destruidor do capital que se apropria da natureza para manter sua sanha acumuladora. O Painel Internacional das Mudanças Climáticas (IPCC, 2022) demonstra cientificamente que vivemos numa época de emergência climática mundial, de eventos extremos hidrológicos, de ondas de calor, de perda de biodiversidade, do aumento do nível do mar e da erosão costeira, da espoliação e destruição ecológica dos biomas. No caso brasileiro, tais eventos são potencializados pela expansão desenfreada do agronegócio, incrementado pelas políticas neoliberais, avançando incontrolavelmente com seu modelo de monocultura hidrointensivo, químico-dependente e exportador de </span><em><span style="font-weight: 400;">commodities</span></em><span style="font-weight: 400;">. </span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55411 A EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA EM PESSOA: ENTREVISTA COM CARLOS FREDERICO LOUREIRO 2022-07-29T16:48:55+00:00 Alexandre Maia do Bomfim alexandre.bomfim@ifrj.edu.br Patrícia Maria Pereira do Nascimento prof.pattynascimento@gmail.com Juliana Rodrigues de Souza jully.rodrigues2012@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Nosso entrevistado é Carlos Frederico Bernardo Loureiro, com certeza uma das principais referências em Educação Ambiental Crítica do país. Loureiro é professor titular da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, professor do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UFRJ. Líder do Laboratório de Investigações em Educação, Ambiente e Sociedade (LIEAS/UFRJ). Foram suas graduações pela UFRJ (seu Bacharelado em Ecologia e Licenciatura em Ciências Físicas e Biológicas) que o levaram à Educação Ambiental, mas certamente foi seu percurso acadêmico posterior, seu percurso como pesquisador, assim como suas atividades profissionais e inclusive sua militância, que o conduziram para uma postura ainda mais crítica, para uma práxis sociológica-filosófica-política. Além de ser muito lido, Loureiro é formador de muitos formadores. Busca apreender a problemática ambiental, trazendo relevantes contribuições para processos educativos que se contraponham às respostas e soluções apregoadas pela educação hegemônica capitalista</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/55499 A LUTA DOS TRABALHADORES É A LUTA AMBIENTAL E VICE-VERSA: ENTREVISTA COM DERCY TELES 2022-08-04T16:50:20+00:00 Alexandre Maia do Bomfim alexandre.bomfim@ifrj.edu.br Thiago da Silva Oliveira thiagosilvaoliveira1989@gmail.com Juliana Rodrigues de Souza jully.rodrigues2012@gmail.com <p><span style="font-weight: 400;">Nossa entrevistada é Dercy Teles, seringueira, primeira mulher a presidir um Sindicato de Trabalhadores Rurais na Amazônia, exatamente o mesmo sindicato que seria liderado depois por Chico Mendes. Antes da presidência e martírio de Chico, era ela quem liderava os trabalhadores rurais em Xapuri-Acre. Sua formação política se deu no interior das Comunidades Eclesiais de Base, influenciada pela Teologia da Libertação da Igreja Católica. O mandato de Dercy no Sindicato iniciou em 1981, ainda sob o Regime Militar e conforme suas próprias palavras, esteve sob “duas ditaduras: a ditadura militar e a ditadura dos camaradas homens”. A força de Dercy não deve ser registrada só nesse passado relativamente remoto, porque ela continuou militando e refletindo a situação dos trabalhadores por muito tempo, especialmente com esses que ficaram, assim como ela, nas “colocações” e na própria Reserva Extrativista Chico Mendes. A Dercy ainda tem muito a nos dizer e vai nos dizendo; ouvi-la é mexer também com nossas próprias convicções políticas.</span></p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário https://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/56449 DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA AO ECOSSOCIALISMO: ENTRE A CONCILIAÇÃO COM O SISTEMA DO CAPITAL E A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO HORIZONTE 2022-11-08T13:37:25+00:00 Alexandre Maia do Bomfim alexandre.bomfim@ifrj.edu.br <p>..</p> 2022-11-11T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Revista Trabalho Necessário