DEGRADAÇÃO DE ÁREAS VERDES URBANAS PÚBLICAS E OS FATORES DE RISCOS PARA A POPULAÇÃO: EXEMPLOS PARA A CIDADE DE NATAL/RN

Maria Rosângela Gomes, Encarnita Salas Martin

Resumo


As condições de degradação em que se encontram algumas áreas verdes da cidade recaem, diretamente, sobre a queda de sua qualidade e a perda de suas funções, além de poderem oferecer riscos a seus usuários. Nesse sentido, o objetivo é verificar quais os fatores de riscos, potenciais, que as áreas verdes públicas de Natal/RN oferecem para a população local, em virtude das incontingências advindas das condições de degradação e inadequações presentes. Foram realizadas leituras sobre a temática em pauta, seguida de levantamentos de dados secundários sobre as características e condições de 168 áreas verdes públicas da cidade, selecionadas a partir de uma amostragem aleatória simples, estratificada por bairro. Os resultados apontam que diante das condições das suas estruturas de lazer, dos equipamentos urbanos de suporte, das condições de limpeza, da arborização e da permeabilidade do solo nas áreas verdes analisadas, essas, apresentam fatores de riscos potenciais, como, acidentes físicos, poluição do ar, do solo e visual; alagamentos, atos de violência, aumento de temperatura e desconforto térmico, para os seus usuários, para a população do entorno e para a cidade como um todo, em virtude da abrangência do problema em questão.


Palavras-chave


Urbanização

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2017.v19i40.a13803

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense

Rua Gal. Milton Tavares, s/n, sala 508, Boa Viagem - Niterói - RJ,

CEP 24210-346

Periodiciodade Quadrimestral - ISSN 15177793 (impresso). Os conteúdos da Revista GEOgraphia estão licenciados em CC BY.