O PANHELLENION DE ADRIANO: ESPAÇO, INTEGRAÇÃO E IDENTIDADE NO SÉC. II D.C.

Felipe Perissato, Maria Cristina Nicolau Kormikiari

Resumo


A criação do Panhellenion durante o sec. II d.C. foi tanto um projeto de iniciativa imperial quanto das elites provinciais que procuravam integrar a Grécia com o Império Romano. Com função delegada a organização de cultos, de jogos e de festivais pan-helênicos na Grécia, a liga foi um conselho sediado em Atenas que cultivou uma concepção de identidade pan-helênica muito especifica. Esse aspecto ficou evidente tanto nas inscrições que registram as associações das cidades gregas à liga quanto no programa construtivo empregado em Atenas por Adriano. Dessa maneira, este artigo tem como objetivo analisar a criação do Panhellenion como um projeto consciente de política identitária, tendo em vista que a liga institucionalizou uma ideia de pan-helenismo decorrente, sobretudo, de uma leitura romana sobre a Grécia. Além disso, a escolha por Atenas como sede do conselho propiciou sua consolidação como ponto convergente da integração das cidades gregas com Roma.


Palavras-chave


Panhellenion; Adriano; Identidade étnica; Grécia romana; Integração mediterrânica; Evergetismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/rh.v3i2.10963

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Felipe Perissato, Maria Cristina Nicolau Kormikiari

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

  • INDEXADORES

AWOL - The Ancient World Online

Diadorim

Google Scholar

Latindex

 

  • INSTITUCIONAL

 

NEREIDA - Núcleo de Estudos de Representações e de Imagens da Antiguidade
Campus do Gragoatá - Rua Prof. Marcos Waldemar de Freitas Reis, Bloco O, sala 507
24210-201 - Niterói - RJ
nereida@vm.uff.br