Vozes emudecidas: pode o subalterno falar? (Uma leitura do conto “Tio me dá só cem”, de João Melo)

Danuza Américo Felipe de Lima, Jorge Vicente Valentim

Resumo


Propomos, neste ensaio, uma análise do conto de João Melo “Tio me dá só cem”, que faz parte do livro de contos Filhos da Pátria (2001), pautados na teoria pós-colonial e nos pressupostos teóricos abordados por Gayatry Spivak sobre a questão da subalternidade e os sujeitos emudecidos pelos discursos oficiais. Importa-nos, aqui, perceber os recursos utilizados pelo escritor angolano na efabulação de infâncias sob o ponto de vista da crian­ça no contexto do abandono social. 

Palavras-chave


literatura angolana, infância, emudecimento

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/abriluff.v6i13.29652

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 1984-2090 (online)


Indexado em:

Periódicos UFF

Latindex Periódicos CapesDiadorimSumarios.org EZBABECLivreSHERPA-RoMEO MLADialnet


Licença Creative Commons
A Revista Abril utiliza uma licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).