A Contribuição Feminina à Teoria e Prática da Saúde nos Estados Unidos nos séculos XIX e XX

Regina Morantz Sanchez

Resumo


Ao examinar a história das contribuições das mulheres para a atenção à saúde nos Estados Unidos, ao longo dos séculos XIX e XX, este artigo sugere que as reformadoras enfatizavam as necessidades especiais e as aptidões particulares das mulheres para as práticas de atenção à saúde. A maioria delas aceitava as diferenças femininas e afirmava que elas podiam desempenhar um papel especial na medicina, particularmente a defesa dos cuidados para com as mulheres e crianças. Considerando as críticas feministas do século XX, como é possível compreender os modos através dos quais as noções de diferença feminina tanto ajudaram quanto limitaram as mulheres no passado? Como poderemos difundir uma noção mais completa de igualdade feminina na atenção à saúde que leve em consideração as necessidades especiais das mulheres?

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/rg.v6i1.202

Apontamentos

  • Não há apontamentos.