A experiência de perder a visão: reabilitação funcional e reinvenção existencial

Virgínia Kastrup

Resumo


A experiência de perder a visão constitui um acontecimento marcante, que parece dividir a vida em dois: antes e depois. Não é raro que pessoas que ficaram cegas saibam precisar datas e lembrar com detalhes a situação em que receberam a notícia, a última imagem percebida e o momento em que abrem os olhos e constatam o que lhes aconteceu. Seja ocorrendo de forma súbita, consequência de um acidente ou de uma doença, seja ocorrendo de forma insidiosa, a perda costuma produzir uma grande angústia e mesmo um sentimento de desamparo.

Palavras-chave


Estudos sobre a deficiência; Cegueira; Reinvenção existencial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/ayvu.v2i1.22188

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

A Ayvu: Revista de Psicologia tem por objetivo favorecer a produção e a livre circulação de ideias que contribuam para a construção de uma Psicologia concernida com sua diversidade interna, suas múltiplas interfaces, o exame crítico de si e de seu tempo, assim como suas implicações teóricas e éticas. Para tanto, opera em regime de fluxo contínuo, publicando artigos originais e inéditos, traduções, entrevistas e resenhas.

Convidamos todas e todos que compartilham dos nossos objetivos a conhecer nossas publicações, e a contribuir com a produção de novos materiais.

Boas leituras!


Equipe editorial

Ana Cabral Rodrigues, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Augusto Cesar Freire Coelho, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Camilo Barbosa Venturi, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Gustavo Cruz Ferraz, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Thiago Constâncio Ribeiro Pereira, Universidade Federal Fluminense (UFF)