Estado e classe social: contribuições da obra de Nicos Poulantzas à reflexão sobre as práticas psicológicas em políticas públicas

Paribanú Freitas

Resumo


Desde o começo dos anos 60 e 70 até a atualidade, o problema do compromisso social da psicologia tem sido um tópico recorrente no momento de se pensar as interações entre a prática profissional e a prática política e social. Na atualidade, centenas de psicólogos participam profissionalmente, de forma assalariada e em diferentes estratos, de vários programas e projetos de políticas públicas em suas diversas arenas. Até o momento, os estudos foucaultianos têm sido uma ferramenta útil e grande referência para pensar a articulação entre compromisso social e trabalho assalariado (estatal) em tais políticas. Porém, diante da participação cada vez mais crescente da psicologia na burocracia estatal, cabe  refazer algumas perguntas específicas em torno da tríade psicologia-burocracia-compromisso social.  O artigo apresenta algumas ideias críticas à concepção de Estado contida na obra de Michel Foucault, tendo como contraponto o trabalho do sociólogo grego Nicos Poulantzas. Sendo assim, visa-se  reformular o problema tradicional do compromisso social dos psicólogos em uma nova equação socialmente forte: psicologia-burocracia-luta de classes.

Palavras-chave


Estado; Psicologia; Burocracia; Luta de classes

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/ayvu.v2i2.22199

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

A Ayvu: Revista de Psicologia tem por objetivo favorecer a produção e a livre circulação de ideias que contribuam para a construção de uma Psicologia concernida com sua diversidade interna, suas múltiplas interfaces, o exame crítico de si e de seu tempo, assim como suas implicações teóricas e éticas. Para tanto, opera em regime de fluxo contínuo, publicando artigos originais e inéditos, traduções, entrevistas e resenhas.

Convidamos todas e todos que compartilham dos nossos objetivos a conhecer nossas publicações, e a contribuir com a produção de novos materiais.

Boas leituras!


Equipe editorial

Ana Cabral Rodrigues, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Augusto Cesar Freire Coelho, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Camilo Barbosa Venturi, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Gustavo Cruz Ferraz, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Thiago Constâncio Ribeiro Pereira, Universidade Federal Fluminense (UFF)