& Sentimentos: notas sobre como se faz para expressar experiências de afetos vividos em formas de desamor.

Lidiston Pereira Silva

Resumo


Neste artigo descrevemos o surgimento do domínio relacional, a partir da noção da emoção de amar, articulando-a ao modo de socialização, como base ao surgimento da linguagem humana. Destacamos a ideia de conversar no entrelaçamento do emocionar com o linguajear. Distinguimos emoções de sentimentos a partir de Humberto Maturana e, a partir das contribuições de Gilles Deleuze para a leitura da obra de Spinoza, utilizamos os conceitos de afeto e afecção para construir nossa compreensão do que denominamos Sentimentos. A expressão de sentimentos ocorre nas operações de distinção, descrição e explicação no campo da linguagem. Como expressar sentimentos em circunstâncias em que algo faz sofrer? O observador de si assume uma atitude que se desdobra em três movimentos: a) distinguir algo de si numa experiência vivida em emoção de desamor; b) descrever por si mesmo, a partir de sua práxis de viver; c) gerar espontaneamente uma coerência operacional-relacional reflexiva de expressão de sentimentos, que se dá na linguagem.


Palavras-chave


sentimentos; afetos; afecções; emoções vividas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/ayvu.v6i0.22278

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

A Ayvu: Revista de Psicologia tem por objetivo favorecer a produção e a livre circulação de ideias que contribuam para a construção de uma Psicologia concernida com sua diversidade interna, suas múltiplas interfaces, o exame crítico de si e de seu tempo, assim como suas implicações teóricas e éticas. Para tanto, opera em regime de fluxo contínuo, publicando artigos originais e inéditos, traduções, entrevistas e resenhas.

Convidamos todas e todos que compartilham dos nossos objetivos a conhecer nossas publicações, e a contribuir com a produção de novos materiais.

Boas leituras!


Equipe editorial

Ana Cabral Rodrigues, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Augusto Cesar Freire Coelho, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Camilo Barbosa Venturi, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Gustavo Cruz Ferraz, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Thiago Constâncio Ribeiro Pereira, Universidade Federal Fluminense (UFF)