A “guerra às drogas” e a produção de subjetividades criminalizáveis: notas sobre as engrenagens da prisão e sua seletividade

Paula de Melo Ribeiro

Resumo


Tomando como fio condutor a ‘questão das drogas’ na atualidade, pretendemos localizar a questão do encarceramento num contexto político e socioeconômico. Mais especificamente, nosso objetivo no presente escrito é esboçar, brevemente, algumas linhas que dão legitimidade ao extermínio ou encarceramento seletivo de determinada parcela da população em prol do paradigma de guerra às drogas e defesa da sociedade. Movidos pelos estudos de Michel Foucault, nossa proposta é discorrer a respeito de tal problemática das drogas para além da redução desta questão à responsabilidade do indivíduo dito traficante. Dessa forma pretende-se situar a questão em um contexto em que a figura do mercador de drogas ilícitas apresenta-se como mais uma peça de um complexo jogo de forças.


Palavras-chave


guerra às drogas; encarceramento seletivo; gestão das ilegalidades; tráfico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/ayvu.v6i0.22302

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

A Ayvu: Revista de Psicologia tem por objetivo favorecer a produção e a livre circulação de ideias que contribuam para a construção de uma Psicologia concernida com sua diversidade interna, suas múltiplas interfaces, o exame crítico de si e de seu tempo, assim como suas implicações teóricas e éticas. Para tanto, opera em regime de fluxo contínuo, publicando artigos originais e inéditos, traduções, entrevistas e resenhas.

Convidamos todas e todos que compartilham dos nossos objetivos a conhecer nossas publicações, e a contribuir com a produção de novos materiais.

Boas leituras!


Equipe editorial

Ana Cabral Rodrigues, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Augusto Cesar Freire Coelho, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Camilo Barbosa Venturi, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Gustavo Cruz Ferraz, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Thiago Constâncio Ribeiro Pereira, Universidade Federal Fluminense (UFF)