Gestão de sala de aula – integração da escolarização e a História da cidade

Neide Diniz da Silveira

Resumo


Com base em toda teoria e estudos realizados ao longo do curso A escola e a cidade: políticas públicas educacionais, pesquisas e experiência profissional apresento uma proposta que visa desenvolver um trabalho protagonista e de integração com a cidade, onde o professor com sua expertise passa a desenvolver o papel de mediador conhecimento realizando um link entre o aluno, conhecimento e sua aplicação. Nas observações que tenho registrado como membro de Equipe da Diretoria Regional Pedagógica do Médio Paraíba em minhas visitas as Unidades Escolares percebo claramente que as propostas da Rede não têm apresentado o efeito esperado, isso porque a proposta não chega ao aluno e família de maneira precisa e/ou na maioria das vezes por falta de entendimento de um dos canais de comunicação entre os atores envolvidos no processo. Sendo esse um grande desafio. A proposta pretende tratar de uma transformação na sala de aula, com a apresentação do diagnóstico e propondo um trabalho integrado e diferenciado, onde os interessados no processo – aluno, professor, família, escola - sejam agentes ativos nas tomadas de decisões. Com uma proposta voltada para o protagonismo espero impactar diretamente no incentivo e consequentemente em melhores resultados, inclusive no desenvolvimento das habilidades não-cognitivas, pois nossos alunos precisam desenvolver sua visão de futuro, criando expectativas. Precisamos propor aulas que despertem a motivação, criando um ambiente agradável onde o aluno queira permanecer e fazer a diferença, e conhecendo as possibilidades que sua cidade oferece, participando ativamente das tomadas de decisões. Desta forma espero impactar nos resultados e aumentar a produtividade. Apresentar a cidade que ele vive com um olhar diferente, voltado para crescimento individual e coletivo. Uma cidade com grande riqueza histórica e cheia de oportunidades, mas que passa por um momento crítico, fragilizada pela violência urbana. A Escola precisa ajuda-los a vencer esse momento, tornando seu espaço e suas atividades mais atrativas. Um Chá Cultural irá oficializar o projeto, uma forma agradável e que vai gerar nos participantes a corresponsabilidade para o sucesso do Projeto. Novamente os alunos serão os protagonistas fazendo os convites e entregando em mãos aos convidados. O projeto tem a pretensão de vencer os desafios com um baixo custo, utilizando os recursos já existentes e propondo um trabalho de mudanças no cotidiano escolar.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32888/cge.v3i2.12678

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

sumarios_1_696            


ISSN 2318-9231