Sobre a Revista

O nome FlorAção é uma homenagem a todas e todos que lutam e que lutaram para termos universidades públicas no Brasil, para construirmos um mundo justo, sem opressões, e, particularmente, é uma homenagem à Revista Floreal, publicada sob a direção de Lima Barreto.

 Floração vem suprir também uma carência, porque há muito que o meio universitário e cultural necessitavam de uma revista que tivesse como tema a Crítica Textual, disciplina de base para estudos literários e para pesquisas que têm e que tenham como corpus textos escritos, além de tratar da história da transmissão de textos e de sua exegese, assim como da gênese, da recepção textuais e da preparação de edições segundo teorias e metodologias da Crítica Textual.   

 Nossa Revista de divulgação científica e cultural vem suprir essa lacuna e pretende publicar trabalhos cujos temas estejam vinculados a teorias e a metodologias da Crítica Textual, como também que mantenham diálogo com a Crítica Textual Antiga (Tradicional) e/ou com a Crítica Textual Moderna.

  Publicaremos, outrossim, trabalhos que tenham como tema processos de criação de obras literárias ou não-literárias, assim como resenhas de obras literárias e não literárias. Contudo, a partir do segundo número da FlorAção, os artigos e resenhas, para serem publicados, passarão por pareceristas. 

  Pretendemos que a FlorAção ultrapasse os muros da universidade e que contribua para divulgar a Crítica Textual, além de obras literárias e não literárias, e que  também cumpra o papel fundamental de dar sua contribuição em aproximar a universidade da sociedade. 

  Vale destacar que nossa Revista será dividida em três seções (Entrevista, Artigos e Resenhas) e que terá periodicidade semestral, além de ser, sua publicação, um ato de resistência. 

  Vida longa à FlorAção!

  Que ela consiga cumprir seu papel!