Refugiados de Bento Rodrigues: o desastre de Mariana, MG

Autores

  • Géssica Auxiliadora da Silva Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Ciências Administrativas
  • Diego Luiz Teixeira Boava Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Ciências Administrativas
  • Fernanda Maria Felício Macedo Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Ciências Administrativas

Resumo

Neste trabalho são analisados oito depoimentos dos sobreviventes do rompimento da barragem da Samarco Mineração em Bento Rodrigues (Mariana, MG). São quatro mulheres e quatro homens que vivenciaram as consequências de perderem suas casas, entes queridos, bens, terras etc. Para tal, fez-se uso da fenomenologia e do método fenomenológico. Para entender a fenomenologia, é necessário compreender que o homem é um “doador de sentido” ao mundo. Logo, o seu método centra-se no homem, especificamente na análise do significado e relevância da experiência humana, buscando captar as essências do que ele vivenciou. Os depoimentos foram coletados em locais em que os moradores foram alojados nos dias subsequentes ao rompimento. Objetiva-se compreender o acontecimento a partir de quem o vivenciou, por isso, a coleta dos depoimentos nos dias seguintes ao desastre. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Géssica Auxiliadora da Silva, Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Ciências Administrativas

Colaboradora em pesquisa na UFOP

Bacharel em Administração pela Universidade Federal de Ouro Preto

Diego Luiz Teixeira Boava, Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Ciências Administrativas

Prof. Adjunto do Departamento de Ciências Administrativas

Doutor em Administração pela Universidade Federal de Lavras

Fernanda Maria Felício Macedo, Universidade Federal de Ouro Preto Departamento de Ciências Administrativas

Profa. Adjunta do Departamento de Ciências Administrativas

Doutora em Administração pela Universidade Federal de Lavras

Downloads

Publicado

2017-06-28

Edição

Seção

Artigos/Papers