Os sentidos e os não sentidos da língua portuguesa: questões de língua e linguagem nos contos de Mia Couto

Maurício Silva

Resumo


O presente artigo trata da produção ficcional de Mia Couto, em especial seus contos, analisando o modo como o autor moçambicano trabalha em seus textos questões relacionadas à língua e à linguagem, além de vincularmos tais questões às teorias do pós-colonialismo. Para Mia Couto, o processo de colonização impõe ao colonizado um outro modo de falar, que corresponde a uma outra língua.

 

---

DOI: http://dx.doi.org/10.22409/abriluff.2017n19a424


Palavras-chave


Mia Couto; Literatura africana lusófona; Língua Portuguesa.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/abriluff.v9i19.29939

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 1984-2090 (online)


Indexado em:

Periódicos UFF

Latindex Periódicos CapesDiadorimSumarios.org EZBABECLivreSHERPA-RoMEO MLADialnet


Licença Creative Commons
A Revista Abril utiliza uma licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).