A argumentação poética de Msaho

Camila de Toledo Piza Costa Machado

Resumo


Virgílio de Lemos, escritor moçambicano nascido em 1929, foi um dos idealizadores da revista literária Msaho. Com um único número publicado em 1952, foi logo proibido pela Polícia Internacional de Defesa do Estado – a PIDE –, censura que contemplava a então colônia portuguesa. O poeta, contudo, manteve a sua escrita de editoriais, intercalando essa elaboração com um de seus heterônimos: Bruno dos Reis. A proposta deste estudo é observar alguns desses textos de opinião que se revelam apresentações metafóricas e políticas sobre os principais objetivos da folha, além de alguns poemas que dialogam com a revista. Presente na antologia Jogos de Prazer (2009), organizada por Ana Mafalda Leite, os textos selecionados propõem uma reflexão sobre a literatura da época e sobre a nação moçambicana em construção.

Palavras-chave


Revista Msaho; Virgílio de Lemos; Editoriais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/abriluff.v12i24.38297

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN: 1984-2090 (online)


Indexado em:

Periódicos UFF

Latindex Periódicos CapesDiadorimSumarios.org EZBABECLivreSHERPA-RoMEO MLADialnet


Licença Creative Commons
A Revista Abril utiliza uma licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).