ATIVIDADE DE PESCA AMADORA DESENVOLVIDA NA ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DE GUAPIMIRIM, BAÍA DE GUANABARA, RJ

Autores

  • Rafael de Almeida Tubino Universidade Gama Filho
  • Bernardo Roxo Couto Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro
  • Cassiano Monteiro Neto Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.47977/2318-2148.2013.v1n2p53

Resumo

Apesar de ser uma atividade popular, existem poucas informações sobre a prática da pesca amadora no Brasil. A falta de informações sobre o número de praticantes e o volume de captura, principalmente em ambientes costeiros, representa uma lacuna fundamental a ser preenchida, especificamente, em áreas protegidas onde o conhecimento representa um ponto chave na condução de políticas de gestão ambiental. O objetivo do trabalho é caracterizar a atividade de pesca amadora desenvolvida no interior da Área de Proteção Ambiental de Guapimirim, localizada no fundo da Baia de Guanabara, caracterizando o perfil sociocultural do praticante, a composição específica das capturas, definindo as variações de tamanho das espécies capturadas. As informações foram obtidas através do acompanhamento direto dos pescadores em abordagens durante o momento da pescaria utilizando-se um protocolo de perguntas pré-estabelecido. Cada pescador entrevistado forneceu informações sobre o seu grau de experiência, motivação, custos e tempo gasto na atividade. Dos 49 entrevistados (idade média = 51,8 anos), todos eram homens, sendo que 41% destes afirmaram ser possuidores de uma escolaridade ao nível do ensino médio; 79% tem uma frequência de pesca de 1 a 5 vezes por mês e experiência média de 14,3 anos de pesca em Guapimirim, sendo que 71% possuem embarcação própria e 83% sabem nadar. A despesa média por pescaria é de R$ 100,20 e apenas 24% são afiliados a clubes de pesca; 8% participam de torneios e somente 65% dos pescadores possuem licença para pescar. Dos entrevistados, somente 54% conhecem a área de proteção ambiental, 10% conhecem a Estação Ecológica da Guanabara. Do total, 23% não conhecem as medidas mínimas de captura dos peixes pescados na região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael de Almeida Tubino, Universidade Gama Filho

Curso de Ciências Biológicas, Universidade Gama Filho, RJ

Bernardo Roxo Couto, Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro

Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro

Cassiano Monteiro Neto, Universidade Federal Fluminense

Laboratório de Biologia do Nécton e Ecologia Pesqueira/ECOPESCA, Departamento de Biologia Marinha, Universidade Federal Fluminense

Referências

BAIJOT, E.; MOREAU, J.; BOUDA, S. Hydrobiological aspects of fisheries in small reservoirs in the Sahel region. Technical Center for Agricultural and Rural Cooperation ACP-EU, Wageningen , Netherlands, 1997.

BARBIERI, G. Dinâmica da reprodução e crescimento de Hoplias malabaricus (Bloch, 1794) (Osteichthyes, Erythrinidae) da Represa do Monjolinho, São Carlos/SP. Rev. Bras. Zool. , v.6, p.. 225-233, 1989.

BASAGLIA, T.P.; VIEIRA, J.P. A pesca amadora recreativa de caniço na praia do cassino. RS: Necessidade de informações ecológicas aliada à espécie algo. Braz. J. Aquat. Sci. Technol., v. 9, n. 1, p. 25-29, 2005.

BUCHER, D.J. Spatial and Temporal Patterns of Recreational Angling Effort in a Warm-Temperate Australian Estuary. Geographycal Research, v. 44, p. 87-94, 2006.

COATES, D. Inland capture fisheries and enhacement: status, constraints and prospects for food security. In: INTERNATIONAL CONFERENCE OF SUSTAINNABLE CONTRIBUTION OF FISHERIES TO FOOD SECURITY, 1995, Kyoto, Anais… FAO Kyoto; Rome, dez. 1995.

COLELLA, S. et al. Monitoring of recreational fisheries in italian seas: biological and social aspects. In: WORLD RECREATIONAL FISHING CONFERENCE, 6., 2011, Berlim, 2011, p. 63.

COLEMAN, F.C. et al. The Impact of United States Recreational Fisheries on Marine Fish Populations. Science Magazine, v. 305, p. 1958, 2004.

CONDINI, M. V.; GARCIA, A. M.; VIEIRA, J. P. Descrição da pesca e perfil sócio-econômico do pescador da garoupa verdadeira Epinephelus marginatus (Lowe) (Serranidae: Epinephelinae) no Molhe Oeste da Barra de Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil. Pan-American Journal of Aquatic Sciences, v. 2, n. 3, p. 279-287, 2007.

COOKE, S. J.; COWX, I. G. Constrasting Recreational and Commercial Fishing: Searching for Common Issues to Promote Unified Conservation of Fisheries Resources and Aquatic Environments. Biological Conservation, v. 128, p. 93-108, 2006.

FIGUEIREDO, J. L.; MENESES, N. A. Manual de peixes marinhos do sudeste do Brasil. VI. Teleostei (5). Museu de Zoologia. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2000.

FROESE, R.; PAULY, D. FishBase. World Wide Web electronic publication. Disponível em:< www.fishbase.org,>. Acesso em: ago, 2011.

GOMIERO, L. M.; SOUZA, U. P.; BRAGA, F. M. S. Reprodução e alimentação de Rhamdia quelen (Quoy & Gaimard, 1824) em rios do Núcleo Santa Virgínia, Parque Estadual da Serra do Mar, São Paulo, SP. Biota Neotropica, v. 7, 2007.

IUCN. Red List of Threatened Species International Union for Conservation of Nature and Natural Resources. Disponível em: < http://www.iucnredlist.org.> Acesso em: 12 nov. 2011.

MAZZONI, R.; PETITO, J.; MIRANDA, J. C. Reproductive biology of Genidens genidens, a catfish from the Maricá Lagoon, RJ. Ciência e Cultura, Rio de Janeiro, 2000.

OYAKAWA, O.T. et al. Peixes de riachos da Mata Atlântica. São Paulo: Editora Neotrópica, 2006.

PEIXER, J.; PETRERE JUNIOR, M., Sport fishing in Cachoeira de Emas in Mogi-Guaçu River, State of São Paulo, Brazil. Brazil J. Biol., v. 69, n. 4, p. 1081-1090, 2009.

REIS, E.G. Reproduction and feeding habits of the marine catfish Netuma barba (Siluriformes, Ariidae) in the estuary of Lagoa dos Patos, Brazil. Atlantica. 1986.

SCHORK, G; MOTTOLA, L. S. M.; SILVA, M. H. Diagnóstico da pesca amadora desembarcada na região de São Francisco do Sul (SC). Revista CEPSUL. Biodiversidade e Conservação Marinha, v. 1, n. 1, p. 8-17, 2010.

SCHRAMM JUNIOR, H. L.; GERARD, P. D. Temporal changes in fishing motivation among fishing club anglers in the United States. Fisheries Management and Ecology, v. 11, p. 313-321, 2004.

Downloads

Publicado

2013-12-31