CONTRIBUIÇÃO PARA A SISTEMATIZAÇÃO DE CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA E FUNCIONAL DE TRILHAS EM ÁREAS PROTEGIDAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47977/2318-2148.2019.v7n11p1

Resumo

Atualmente no Brasil várias propostas de classificação de trilhas são conhecidas e utilizadas para o manejo e orientação de visitantes em áreas naturais, assim como para qualificar atrativos, produtos e ofertas turísticas. Embora em geral forneçam informações sobre a paisagem social utilizada, perfil e experiência do usuário, graus de dificuldade, infraestrutura disponível e atividades, não é incomum a dificuldade em se encontrar termos unificados e sistematizados que classifiquem as trilhas e os circuitos de trilhas em aspectos físicos e funcionais apesar da importância para o planejamento e manejo de trilhas e roteiros turísticos. Neste artigo são apresentadas propostas de classificação física e funcional de trilhas e de circuitos de trilhas, para o planejamento e manejo da visitação e atividades de recreação, lazer e turismo na natureza.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávio Augusto Pereira Mello, UERJ

Doutor em Geografia pelo Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, possui mestrado na mesma instituição (2008). É pesquisador do Grupo de Estudos Ambientais / GEA/_UERJ, Departamento de Geografia Física do Instituto de Geografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1988). Área de atuação: Uso publico em áreas silvestres com ênfase no Planejamento e Manejo de Trilhas, Educação Ambiental e Lazer na natureza.

Referências

ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15505-2. Turismo com atividade de caminhada Parte 2: Classificação de percursos. Disponível em http://www.abntcatalogo.com.br/norma.aspx?ID=569 Acesso em 12 de julho de 2019

ANDRADE, W. J. Manejo de trilhas para o ecoturismo. In: NEIMAN, Z. & MENDONÇA, R. Ecoturismo no Brasil. São Paulo: Manole. 2005.

________. Implantação e manejo de trilhas. In: MITRAUD S. (org.) Manual de Ecoturismo de Base Comunitária: ferramentas para um planejamento responsável. Brasília. WWF Brasil. 2003. p.245-260

ANDRADE, W. J. de; ROCHA, R. F. Manejo de trilhas: um manual para gestores. IF Série Registros, São Paulo, v. 35p. 1-74, 2008.

________. Planejamento, implantação e manutenção de trilhas. Silvicultura, São Paulo, v. 12, n. 42, t. 3, p. 786-794, 1992. In Edição dos Anais do Congresso Florestal Brasileiro, 6, 1990, Campos do Jordão/SP.

BRASIL – GOV BR. Governo Brasileiro. Brasil é referência mundial em ecoturismo. publicado: 17/07/2018, Disponível em http://legado.brasil.gov.br/noticias/turismo/2018/ 07/brasil-e-referencia-mundial-em-ecoturismo . Acesso em 28/08/2019

BRASIL - ICMBio. Manual de sinalização de trilhas. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio. 2018. Disponível em http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/comunicacao/publicacoes/publicacoes-diversas/manual_de_sinalizacao_de_trilhas_ICMBio_2018.pdf Acesso em 28/08/2019

BRASIL – MMA. DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Órgão: Ministério do Meio Ambiente/Gabinete do Ministro Portaria conjunta nº 407, de 19 de outubro de 2018. 25/10/2018. Ed. 206. Seção: 1, Pág. 73 Disponível em http://www.in.gov.br/web/guest/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/ 47099695/do1-2018-10-25-portaria-conjunta-n-407-de-19-de-outubro-de-2018-47099425 . Acesso em 28/08/2019

FEDERACIÓN ESPAÑOLA DE DEPORTES DE MONTAÑA Y ESCALADA - FEDME. Manual de Senderos 4ª ed. Ed. Prames, S.A. 2007

FEMERJ - Federação de Esportes de Montanha do Estado do Rio de Janeiro. Manejo da visitação em áreas naturais - Conceitos para planejamento. FEMERJ: Nº MAN-2012/01. Disponível em http://www.femerj.org/images/arquivos/ FEMERJ-MAN-2012-01-r0.pdf Acesso em 25/06/2019

KROEFF, L. L. Contribuição metodológica ao planejamento de trilhas ecoturísticas no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO), RJ. Dissertação de mestrado. Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. 2010.

LAURANCE, W.F. Hyper-disturbed parks: edge effects and the ecology of isolated rain forest reserves in tropical Australia. In: LAURANCE, W.F.; BIERREGAARD, R.O. (Eds.). Tropical forest remnants: ecology, management, and conservation of fragmented landscape. Chicago: University of Chicago Press, 1997. p.71-83.

LECHNER, L. PLanificación, construcción y mantenimiento de senderos en áreas protegidas. Ed. Red Rose Press, Fort Collins, Colorado, USA. 2004.

MARM - Ministerio de Medio Ambiente y Medio Rural y Marino. Observatorio de caminos naturales e itinerarios no motorizados. Gobierno de España. 2011.

MENEZES. P. C. Novas Trilhas do Rio. Rio de Janeiro: Editora Sextante, 1998.

MURCIA, C. 1995. Edge effects in fragmented forests: implications for conservation. Trends in Ecology and Evolution 10:58-62.

NATIONAL TRAILS OFFICE – NTO. Irish Sports Council building National Waymarked Way Advisory / Committee (NWWAC). Classification and Grading for Recreational Trails. Irish, [s.n., 200-]

NICHOL, J.E. GIS based approach to microclimate monitoring Singapure’s rise housing estates. Photogrammetry Engineering & Remote Sensing, Falls Church, v.60, p.1225-1232, 1994

OPAZO, N. K. C. Metodología piloto para la clasificación de senderos en Áreas Protegidas de la Región de Los Ríos. Trabalho de conclusão de curso. Faculdad de Ciências Forestales y Recursos Naturales. Universidad Austral de Chile. 2012.

SQUAMISH/CANADA. Trails Standards Working Group. Trails Standards Manual. 2009. Disponível em http://squamish.ca/assets/Trail-Standards-Manual-0411.pdf Acesso em 14 de julho de 2019.

TRAILS STANDARDS WORKING GROUP. DISTRICT OF SQUAMISH-CANADA. Trails Standards Manual. 2009.

USDA – UNITED STATES DEPARTMENT OF AGRICULTURE, Forest Service. RIN 0596–AC47. National Trail Classification System, FSM 2350, and FSH 2309.18. Federal Register, Vol. 71, Nº. 127 – 2006.

WIKIPARQUES. Trilha Transcarioca. Disponível em http://www.wikiparques. com/wiki/Trilha_Transcarioca Acesso 15/06/2019

Downloads

Publicado

2021-03-11