Artista e receptor: fronteiras amolecidas no ato fotográfico

Luciano Vinhosa

Resumo


Constatando a franca diluição de fronteiras entre produção e recepção/ artista e amador promovida pela experiência da fotografia, este artigo traz uma reflexão acerca da pertinência do papel social do artista em nossos dias. Tomarei por embasamento teórico as reflexões de Walter Benjamin (A obra de arte na época de sua reprodutibilidade técnica) e de John Dewey (Arte como experiência) que já assinalavam as inevitáveis mudanças que ocorreriam nas concepções tradicionais de artista, de receptor e de obra de arte.

Palavras-chave


fotografia; experiência estética; arte contemporânea

Texto completo:

PDF

Referências


Sem Referências.




DOI: https://doi.org/10.22409/poiesis.912.179-193

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Luciano Vinhosa