Políticas de pesquisa: da Verdade à produção de verdades

Jéssica da Silva David, Rosa Maria Leite Ribeiro Pedro, Pedro Paulo Gastalho de Bicalho

Resumo


Tradicionalmente, a Psicologia tem sido definida em consonância com os princípios de um “realismo euro-americano” (LAW, 2003 e 2004) segundo o qual há uma realidade independente, externa e precedente a qualquer tentativa de conhecê-la. Tomada como a ciência do individuo, da vida privada e da nossa subjetividade, a Psicologia ocupou o lugar do especialista que porta ou desvela a Verdade dos sujeitos. Entretanto, a intervenção nos coloca diante do fato de que, bem distante da já pretendida neutralidade, nossas práticas clínicas, bem como nossas políticas de pesquisa e de escrita, são vetores que produzem realidades e podem tanto fazer proliferar a polifonia de que o mundo é feito, quanto calar muitas vozes em nome da ciência. Propomos, no âmbito deste trabalho, problematizar a verdade e o saber como efeito de relações de poder e, assim, afirmar que conhecer e intervir são dois aspectos indissociáveis. Nesse sentido, toda pesquisa também é intervenção, tornando inseparáveis o conhecer e o fazer.


Palavras-chave


Política de Pesquisa; Metodologia; Política Ontológica; Teoria Ator-Rede; Cartografia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/ayvu.v1i1.22175

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

A Ayvu: Revista de Psicologia tem por objetivo favorecer a produção e a livre circulação de ideias que contribuam para a construção de uma Psicologia concernida com sua diversidade interna, suas múltiplas interfaces, o exame crítico de si e de seu tempo, assim como suas implicações teóricas e éticas. Para tanto, opera em regime de fluxo contínuo, publicando artigos originais e inéditos, traduções, entrevistas e resenhas.

Convidamos todas e todos que compartilham dos nossos objetivos a conhecer nossas publicações, e a contribuir com a produção de novos materiais.

Boas leituras!


Equipe editorial

Ana Cabral Rodrigues, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Augusto Cesar Freire Coelho, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Camilo Barbosa Venturi, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Gustavo Cruz Ferraz, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Thiago Constâncio Ribeiro Pereira, Universidade Federal Fluminense (UFF)