O processo de consolidação do CAPS no Brasil e as articulações com a Reforma Psiquiátrica

Laíra Assunção Braga, Renan da Cunha Soares Júnior

Resumo


Este artigo busca retomar aspectos da Reforma Psiquiátrica Brasileira que estabeleceram relações com a criação do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) como órgão de referência no modelo de atenção aberto em saúde mental. Trata-se de uma revisão bibliográfica de fontes governamentais e discussões teóricas sobre o tema proposto. Os resultados mostram que o CAPS só pode ser pensado a partir de uma longa luta no Brasil, que já tinha precedentes na Europa, e que não cessou a busca pelo rompimento com o modelo hospitalocêntrico. A busca pelos dados também mostrou a carência de discussões que tratem dos aspectos da formação de profissionais diante dos desafios propostos pelo modelo aberto em saúde mental.


Palavras-chave


Reforma Psiquiátrica, CAPS, Saúde Mental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/ayvu.v6i0.28406

Apontamentos



 

A Ayvu: Revista de Psicologia tem por objetivo favorecer a produção e a livre circulação de ideias que contribuam para a construção de uma Psicologia concernida com sua diversidade interna, suas múltiplas interfaces, o exame crítico de si e de seu tempo, assim como suas implicações teóricas e éticas. Para tanto, opera em regime de fluxo contínuo, publicando artigos originais e inéditos, traduções, entrevistas e resenhas.

Convidamos todas e todos que compartilham dos nossos objetivos a conhecer nossas publicações, e a contribuir com a produção de novos materiais.

Boas leituras!


Equipe editorial

Ana Cabral Rodrigues, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Augusto Cesar Freire Coelho, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Camilo Barbosa Venturi, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Gustavo Cruz Ferraz, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Thiago Constâncio Ribeiro Pereira, Universidade Federal Fluminense (UFF)