Apropriações do discurso neoliberal das lutas por reconhecimento

Ercio Sena, Juliana Magalhães e Ribeiro Gusman

Resumo


O artigo pretende refletir sobre os limites das lutas simbólicas por reconhecimento, frequentemente desvinculadas de um projeto de transformação social ampla. O campo progressista tem sido criticado, atualmente, por tomar a questão identitária como  principal motor das lutas sociais. Ao se amparar na afirmação de identidades individuais, atores alinhados politicamente à esquerda tornam-se reféns da ideologia neoliberal do nosso tempo, que facilmente se apropria, em um sentido reverso, das reivindicações de seus adversários. Afinal, a forma ideológica neoliberal tornou-se capaz de orientar, até mesmo, a gramática das revoltas decorrentes de suas políticas. Para problematizar essa assimilação, propomos a análise de imagens divulgadas pelo grupo conservador Movimento Brasil Livre nas redes sociais, que julgamos representativas dessa tática do pensamento neoliberal.


Palavras-chave


Reconhecimento; Identidade; Representação

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


BLOG DO LEVI. Marcelo D2 é acusado de racismo após fala polêmica: ‘Negão de Bolsonaro’. Bahia.ba. Disponível em < http://bahia.ba/entretenimento/marcelo-d2-e-acusado-de-racismo-apos-fala-polemica-negao-de-bolsonaro/>. Acesso em 12 fev.2019.

BOSCO, Francisco. A vítima tem sempre razão? São Paulo: Todavia, 2017.

BRASIL, POLÍTICA. Bolsonaro é acusado de racismo por frase em palestra na Hebraica. Veja. Disponível em: < https://veja.abril.com.br/brasil/bolsonaro-e-acusado-de-racismo-por-frase-em-palestra-na-hebraica/>. Acesso em 10 dez.2018.

BUTLER, Judith. Corpos em aliança e a política das ruas: notas para uma teoria performativa de assembleia. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018.

BUTLER, Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015.

CARNEIRO, Júlia Dias. Eleições 2018: Deputado federal mais votado no Rio, Hélio Negão desafia quem vê racismo no padrinho Bolsonaro. BBC News. Disponível em < https://www.bbc.com/portuguese/brasil-45831493>. Acesso em 7 nov.2018.

CONSELHO de Ética comprova plágio praticado pela jornalista Joice Hasselmann. Sindicado dos Jornalistas Profissionais do Paraná. Disponível em: . Acesso em 10 jan. 2019.

DARDOT, Pierre. LAVAL, Christian. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

FERNANDES, Vítor. Marcelo De chama deputado eleito de ‘negão do Bolsonaro’ e é acusado de racismo. BHAZ. Disponível em:< https://bhaz.com.br/2018/10/31/marcelo-d2-negao-bolsonaro/>. Acesso em 12 fev. 2019.

FRASER, Nancy. Da redistribuição ao reconhecimento? Dilemas da justiça numa era “pós-socialistas”. Cadernos de campo. São Paulo, n.1415, 2006, p. 1-328.

HALL, Stuart. Cultura e Representação. Rio de Janeiro: Editora PUC Rio: Apicuri, 2016.

HOLLANDA, Heloísa Buarque. Explosão feminista: arte, cultura, política e universidade. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento. São Paulo: Editora 34, 2009

JOVEM PAN ONLINE. Marcelo D2 critica imagem de Bolsonaro com deputado negro e é chamado de racista; entenda. UOL. Disponível em https://jovempan.uol.com.br/entretenimento/musica/marcelo-d2-critica-imagem-de-bolsonaro-com-deputado-negro-e-e-chamado-de-racista-entenda.html >. Acesso em 05 jan.2019

LIMA, Fernanda. Clicknews BR. Discurso feminista e empoderado de Fernanda Lima no Amor & Sexo. YouTube, 8 de novembro de 2018. Disponível em: . Acesso em: 10 fev.2019.

LÖWY, Michael. Ideologias e Ciência Social: elementos para uma análise marxista. São Paulo: Cortez, 2015.

MARX, Karl. Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. Manifesto do partido comunista. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MORRE primeira juíza do país, antiga aluna da UFRGS. Centro Acadêmico André da Rocha (CAAR), Porto Alegra, 20 out. 2009. Disponível em:

MOVIMENTO BRASIL LIVRE: Instagram, 2019. Disponível em: .

MIGUEL, Luis Felipe. Dominação e Resistência. São Paulo: Boitempo, 2018.

SAFATLE, Vladimir. Por um conceito “antipredicactivo” de reconhecimento. Lua Nova. São Paulo, no. 94, p. 79-116, 2015a.

SAFATLE, Vladimir. Dos problemas de gênero a uma teoria da despossessão necessária: ética, política e reconhecimento em Judith Butler. In: BUTLER, Judith. Relatar a si mesmo: crítica da violência ética. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015b.

SAFATLE, Vladimir. Quando as ruas queimam: manifesto pela emergência. São Paulo: N-1 Edições, 2016.

SAFATLE, Vladimir. Só mais um esforço. São Paulo: Três Estrelas, 2017.




DOI: https://doi.org/10.22409/contracampo.v0i0.28438

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Qualis: B1
ISSN: 2238-2577