Teoria do reconhecimento e interações cotidianas: o caso das lutas dos quilombolas do Pará

Janine Bargas, Rousiley Maia

Resumo


Este artigo explora a teoria do reconhecimento, a fim de demonstrar sua pertinência para investigações sobre processos de subjetivação e politização de grupos sociais. Ao focalizar o caso das comunidades quilombolas do Pará, a análise busca responder, de modo situado, como situações históricas de desrespeito a esses grupos sociais, em um processo intersubjetivo que perpassa por distintos processos comunicativos de interação cotidiana, convertem-se em lutas. Acreditamos que os elos construídos nas interações possibilitam o compartilhamento dos sentimentos de injustiça e a promoção de uma interpretação comum sobre os danos sofridos, a partir de percepções geralmente difusas e dispersas na vida social dos sujeitos. A  articulação de formas de resistência e agendas concernentes são atadas a essas interpretações.


Palavras-chave


Reconhecimento; Quilombolas; Interações cotidianas.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno de. Quilombos e as novas etnias. Manaus, AM: UEA Edições, 2011.

ARRUTI, José Maurício. Quilombos. In: PINHO, Osmundo Araújo; SANSONE, Livio (Org.). . Raça: novas perspectivas antropológicas. 2a ed. rev ed. Salvador: ABA : EDUFBA, 2008. .

BARGAS, Janine de Kássia Rocha. Entre Lutas, Normas e Contra-Normas: uma discussão sobre o reconhecimento jurídico de comunidades quilombolas do Pará. In: VII SEMINÁRIO NACIONAL DE SOCIOLOGIA & POLÍTICA, 2016, Curitiba-PR. Anais... Curitiba-PR: [s.n.], 2016. Disponível em: .

BRESSIANI, Nathalie. Redistribution and recognition - Nancy Fraser between Jürgen Habermas and Axel Honneth. Caderno CRH, v. 24, n. 62, p. 331–352, ago. 2011. Disponível em: . Acesso em: 2 out. 2017.

CAL, Danila Gentil Rodriguez. Configuração política e relações de poder no trabalho infantil doméstico. Tese de Doutorado. Disponível em: . Acesso em: 27 set. 2017.

CONOVER, Pamela Johnston; SEARING, Donald D. Studying ‘Everyday Political Talk’ in the Deliberative System. Acta Politica, v. 40, n. 3, p. 269–283, set. 2005. Disponível em: . Acesso em: 17 out. 2017.

COSTA, Emília Viotti da. Da senzala à colônia. São Paulo: UNESP, 1998.

DAHL, Hanne Marlene; STOLTZ, Pauline; WILLIG, Rasmus. Recognition, Redistribution and Representation in Capitalist Global Society: An Interview with Nancy Fraser. Acta Sociologica, v. 47, n. 4, p. 374–382, dez. 2004. Disponível em: . Acesso em: 2 out. 2017.

DERANTY, Jean-Philippe. Between Honneth and Rancière: problems and potentials of a contemporary critical theory of society. Recognition or Disagreement: a critical encounter on the politics of freedom, equality, and identity. New York: Columbia University Press, 2016. .

DERANTY, Jean-Philippe; DUNSTALL, Andrew. Doing Justice to the Past: Critical Theory and the Problems of Historicism. Philosophy & Social Criticism, v. 43, n. 8, p. 812–836, out. 2017. Disponível em: . Acesso em: 3 out. 2017.

FERNANDES, Luciana Sá; MARIN, Rosa Elizabeth Acevedo. Trabalho Escravo nas fazendas do estado do Pará. Novos Cadernos NAEA, v. 10, n. 1, 30 dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.

FRANÇA, Vera. Interações comunicativas: a matriz conceitual de G. H. Mead. In: PRIMO, Alex et al. (Org.). . Comunicação e Interações. Porto Alegre: Sulina, 2008. p. 71–92.

FRASER, Nancy. Da redistribuição ao reconhecimento? Dilemas da justiça numa era “pós-socialista”. Cadernos de Campo (São Paulo, 1991), v. 15, n. 14–15, p. 231–239, 30 mar. 2006. Disponível em: . Acesso em: 2 out. 2017.

FRASER, Nancy; HONNETH, Axel. Redistribution or Recognition? London ; New York: Verso, 2003.

GALEOTTI, Anna E. Toleration as recognition. Cambridge, UK ; New York: Cambridge University Press, 2002.

GOMES, Flávio dos Santos. Mocambos e quilombos. São Paulo, SP: Claro Enigma, 2015. (Coleção Agenda brasileira).

HONNETH, Axel. Luta por reconhecimento. São Paulo: Ed34, 2003.

LEITE, Ilka Boaventura. O projeto político quilombola: desafios, conquistas e impasses atuais. Revista Estudos Feministas, v. 16, n. 3, p. 965–977, dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 30 mar. 2017.

LOPES, José Reinaldo de Lima. Direitos Humanos e Tratamento Igualitário: Questões de Impunidade, Dignidade e Liberdade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 15, n. 42, fev. 2000. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2017.

MAIA, Rousiley. Mídia e Lutas por Reconhecimento. São Paulo: Paulus, 2018.

MAIA, Rousiley C. M. Deliberation, the Media and Political Talk. New York: Hampton Press, 2012.

______. Identidades coletivas: negociando novos sentidos, politizando as diferenças. Revista Contracampo, v. 0, n. 05, 2000. Disponível em: . Acesso em: 5 maio 2017.

______. Recognition and the Media. London: Palgrave Macmillan UK, 2014. Disponível em: . Acesso em: 5 set. 2017.

MANSBRIDGE, Jane. A conversação cotidiana no sistema deliberativo. In: MARQUES, Ângela Cristina Salgueiro (Org.). . A deliberação pública e suas dimensões sociais, políticas e comunicativas textos fundamentais. Belo Horizonte: Autêntica, 2009. .

MARIN, Rosa Elizabeth Acevedo; CASTRO, Edna Maria Ramos de. Mobilização política de comunidades negras rurais. Domínio de um conhecimento praxiológico. Novos Cadernos NAEA, v. 2, n. 2, dez. 1999. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.

MARKELL, Patchen. Ontology, Recognition, and Politics: A Reply. Polity, v. 38, n. 1, p. 28–39, jan. 2006. Disponível em: . Acesso em: 3 out. 2017.

______. The Recognition of Politics: A Comment on Emcke and Tully. Constellations, v. 7, n. 4, p. 496–506, dez. 2000. Disponível em: . Acesso em: 3 out. 2017.

MARQUES, Ângela Cristina Salgueiro. Da Esfera Cultural à Esfera Política: a representação de grupos de sexualidade estigmatizada nas telenovelas e a luta pelo reconhecimento. 2003. Dissertação de Mestrado – Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, 2003.

MEAD, George Herbert. Mind, Self, and Society. Chicago: Univ. of Chicago Press, 1934. (Works of George Herbert Mead, George Herbert Mead ; Vol. 1).

MENDONÇA, Ricardo Fabrino. Reconhecimento e Deliberação: as lutas das pessoas atingidas pela hanseníase em diversos âmbitos interacionais. 2009. Tese – Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, 2009. Disponível em: .

PRUDENTE, Eunice Aparecida de Jesus. O negro na ordem jurídica brasileira. Revista da Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, v. 83, n. 0, p. 135–149, 1 jan. 1988. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

REIS, João José; GOMES, Flávio dos Santos (Org.). Liberdade por um fio. São Paulo, Brazil: Companhia das Letras, 1996.

SANTOS, Simone Ritta dos. Comunidades quilombolas. 2012. 2012. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2017.

SOUZA, Jessé. A critical theory of recognition. Lua Nova: Revista de Cultura e Política, n. 50, p. 133–158, 2000. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2017.

TULLY, James. Recognition and Dialogue: The Emergence of a New Field. Critical Review of International Social and Political Philosophy, v. 7, n. 3, p. 84–106, jan. 2004. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2017.

______. Struggles over Recognition and Distribution. Constellations, v. 7, n. 4, p. 469–482, dez. 2000. Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2017.

VIMIEIRO, Ana Carolina Soares Costa. Cultura pública e aprendizado social: a trajetória dos enquadramentos sobre a temática da deficiência na imprensa brasileira (1960-2008). 2010. Dissertação – Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, 2010. Disponível em: .




DOI: https://doi.org/10.22409/contracampo.v0i0.28515

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Qualis: B1
ISSN: 2238-2577