Incursões jornalísticas para paz: reflexões sobre dialogia e escuta desde a perspectiva de correspondentes espanhóis

Autores

  • Alex Arévalo Salinas Universitat Jaume I
  • Tayane Aidar Abib Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)

Palavras-chave:

Jornalismo paz a paz, Escuta jornalística, Alteridade, Correspondentes espanhóis.

Resumo

Em tom dialógico, este artigo se propõe a refletir sobre o valor da voz do Outro a narrativas orientadas para a paz, de modo a inscrever a interação jornalística como dinâmica de escuta e reconhecimento da alteridade, para além de simples técnica de captação de dados. Para isso, aprofunda o debate acerca do Jornalismo para a Paz em chave de contraposição ao modelo informativo hegemônico e de entrecruzamento do plano teórico ao campo da prática profissional, a partir de entrevistas semi-abertas realizadas com oito correspondentes internacionais espanhóis sobre o assunto. Dessa investigação empírica, colhe-se contribuições aos Estudos para a Paz pelo enfoque ao interesse noticioso às histórias de vida e por exercícios profissionais de ordem intersubjetiva, afetos à responsabilidade e à justiça social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alex Arévalo Salinas, Universitat Jaume I

Personal Investigador Contratado Doctor (PICD) (Departamento de Ciencias de la Comunicación-Instituto Interuniversitario de Desarrollo Social y Paz)

Tayane Aidar Abib, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)

Doutoranda do programa de pós-graduação em Comunicação da UNESP. Jornalista pela mesma universidade. Bolsista de mestrado da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)

Referências

BOSI, E. O tempo vivo da memória: Ensaios de Psicologia Social. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

BUBER, M. Eu e tu. 2ª edição revista. São Paulo: Cortez & Moraes, 1979.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994.

CHARAUDEAU, P. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2009.

ESQUIROL, J. El respeto o la mirada atenta. Barcelona: Gedisa Editorial, 2006.

ESQUIROL, Josep María. El respirar de los días. Barcelona: Paidós, 2009.

FISAS, V. Introducció a l’estudi de la pau i dels conflictes. Barcelona: RBA, 1987.

GADAMER, H. Verdade e Método II: complementos e índice. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

GALTUNG, J. Sobre la paz. Barcelona: Fontamara, 1985.

GALTUNG, J. Peace by peaceful means: peace and conflicto, development and civilization. Oslo: PRIO, 1996.

GALTUNG, J.; HUGE, M. The Structure of Foreign News. Journal of Peace Research, Vol. 2, No. 1, pp. 64-91, 1965.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

GIRÓ, X. A responsabilidade política do jornalismo em cobertura de conflitos. Revista Compolítica, v.10, n.2, p.193-204, 2020.

GUZMÁN, V. Filosofía para hacer las pazes. Barcelona: Icaria, 2001.

KAPUSCINSKI, R. Europa debe escoger entre tener una posición importante o convertirse en museo. La Vanguardia, 2002.

LEFEBVRE, H. A vida cotidiana no mundo moderno. São Paulo: Editora Ática, 1991.

LYNCH, J.; MCGOLDRICK, A. Peace Journalism – What is it? How to do it?, 2000.

MAFFESOLI, M. A conquista do presente. Rio de Janeiro: Rocco, 1984.

PEREC, G. Aproximações do quê?. Alea, Rio de Janeiro, v. 12, n. 1, p. 178-180, 2010.

SELIGMANN-SILVA, M. O local da diferença: ensaios sobre memória, arte, literatura e tradução. São Paulo: Editora 34, 2005.

SHOEMAKER, Pamela. News and newsworthiness: a commentary. Communications, v.31, p.105-111, 2006.

SHOEMAKER, Pamela; REESE, Stephen. Mediating the Message: theories of influences on mass media content. Longman Publishers, 1996.

SILVERSTONE, R. Por que estudar a mídia? São Paulo: Loyola, 2005.

SODRÉ, M. A narração do fato: notas para uma teoria do acontecimento. Petrópolis: Vozes, 2009.

SODRÉ, M. A ciência do comum: notas para o método comunicacional. Petrópolis: Vozes, 2014.

SPENCER, G. The media and Peace. Basingstoke; New York: Palgrave Macmillan, 2005.

TRAQUINA, N. Teorias do jornalismo: a tribo jornalística. Vol. 2. Florianópolis: Insular, 2005.

VARGAS, R. El reportaje como metodología del periodismo: una polifonía de saberes. Medellín: Editorial Universidad de Antioquia, 2017.

Downloads

Publicado

2021-09-01