MARX, A EDUCACAO E O ESTADO DE DIREITO

Autores

  • Anita Helena Schlesener UFPR

DOI:

https://doi.org/10.1234/enfil.vi9.44329

Palavras-chave:

golpe de estado, Estado de Direito, democracia, luta de classes.

Resumo

 

 

Este artigo traz algumas reflexões sobre o Estado de Direito a partir dos escritos de Antonio Gramsci, tendo como referencia básica O 18 Brumário de Luís Bonaparte, escrito por Marx entre 1851 e 1852, no qual o autor analisa o golpe de Estado desferido pelo sobrinho de Napoleão e explicita a luta de classes como força que move a história. Marx revela as contradições que perpassam a democracia burguesa na medida em que o proletariado avança em seu processo de organização política. Procura-se demonstrar ainda a atualidade deste texto ante os últimos acontecimentos que marcaram a política brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anita Helena Schlesener, UFPR

Professora de filosofia política e de estética da UFPR; Doutora em História; atualmente docente do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação da UTP de Curitiba; Pós-doutorado em Educação na UNICAMP.

Referências

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas I: Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1985.

BORON, Atilio. A coruja de Minerva — mercado contra democracia no capitalismo contemporâneo. Petrópolis: Vozes (Clacso), 2001.

BURGIO, Alberto. Gramsci: il sistema in movimento. Roma: Derive-Approdi, 2014. GRAMSCI, Antonio. Quaderni del Carcere. Torino: Einaudi, 1978.

MARX, KARL. O 18 Brumário de Luís Bonaparte. Rio de Janeiro: Paz e Terra,

Downloads

Publicado

2020-07-29