O INTELECTUAL ORGÂNICO DO BOLSONARISMO E O CASO DA PANDEMIA

Autores

  • Claudio Reis Professor de Teoria Política da FCH/UFGD Coordenador do Grupo de Estudos Antonio Gramsci/UFGD Membro da IGS/BR https://orcid.org/0000-0002-0685-4176

Palavras-chave:

Bolsonarismo, Olavo de Carvalho, Pandemia

Resumo

O bolsonarismo busca ser um movimento integral, tanto para dentro quanto para fora do Brasil. O seu posicionamento, diante da história, é restaurador, ou seja, reacionário. Olavo de Carvalho é o autor que fornece grande parte da visão de mundo dos bolsonaristas. Em sua obra, este movimento encontra formulações sobre os mais variados temas. Ele busca se afirmar como um filósofo capaz de dar respostas sobre todo e qualquer aspecto da vida social. Neste contexto de pandemia, suas formulações gerais interferem na maneira como o Presidente da República se relaciona com os protocolos científicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BEIRED, J. L. B. A função social dos intelectuais, In: Aggio (Org.) Gramsci – a vitalidade de um pensamento. São Paulo: Unesp, 1998.

CARVALHO, O. A ciência contra a razão. In: O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. Rio de Janeiro: Record, 2018.

_____. Do mito à ideologia. In: O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. Rio de Janeiro: Record, 2018.

_____. Capitalismo e cristianismo. In: O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. Rio de Janeiro: Record, 2018.

_____. A nova era e a revolução cultural: Fritjof Capra & Antonio Gramsci. Campinas: Vide, 2014

GRAMSCI, A. Quaderni del carcere, Ed Einaudi, Edizione critica dell’Istituto Gramsci –

A cura di Valentino Gerratana, Torino, 2001, V.3

REIS, C. O nacional-popular em Antonio Gramsci: um projeto de nação das classes trabalhadoras. Curitiba: Appris, 2020.

SCHLESENER, A. H. Hegemonia e cultura: Gramsci. Curitiba: Ufpr, 1992.

Downloads

Publicado

2021-01-24