EXPERIÊNCIAS DE JORNADA ESCOLAR AMPLIADA: O MITO HEGEMÔNICO E A UTOPIA SUBALTERNA

Autores

  • John Mateus Barbosa
  • Cosme Leonardo Almeida Maciel

Resumo

Resumo Este artigo versa sobre o debate da educação (em tempo) integral na perspectiva gramsciana. Buscamos entender como se apresentam as concepções hegemônicas de educação integral e ampliação da jornada escolar na atualidade, considerando sua gênese histórica, os processos de legitimação na vida social e seus silenciamentos. Para tanto, analisamos os documentos normativos do Programa Mais Educação do Governo Federal e a experiência do Instituto Politécnico da UFRJ em Cabo Frio/RJ. A luz dos conceitos de hegemonia, modos de vida, omnilateralidade e trabalho – principio educativo, concluímos que o ideário formativo do Mais Educação representa o revigoramento de concepções burguesas de educação (em tempo) integral consolidadas no final da década de 90, identificadas com a esquerda pós-moderna e com perspectivas culturalistas da educação. Contrapondo, o trabalho educativo desenvolvido no IPUFRJ, permite constatar que é possível vislumbrar outra hegemonia, visto que parte de outros referencias para pensar a organização do tempo-espaço escolar/educativo. Palavras-chave: Hegemonia; Vontade coletiva; Experiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-11-22

Edição

Seção

NÚMERO TEMÁTICO