Política pública e conflito no espaço urbano. Disputas da patrimonialização no Rio de Janeiro

Autores

  • Iná Elias de Castro

DOI:

https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2016.v18i36.a13741

Palavras-chave:

Política Urbana, Rio de Janeiro, APAC Leblon, Patrimônio Cultural

Resumo

A análise aqui proposta tem como ponto de partida conceitual o fato de que a ocupação do espaço é por definição conflituosa, tendo em vista os interesses diferenciados daqueles que dele se apropriam. Este texto resulta da pesquisa sobre o problema da política de patrimonialização e discute as nuanças do debate sobre o conflito de interesses no espaço urbano do Rio de Janeiro, a partir dos problemas e das ações da política municipal de preservação do patrimônio cultural na cidade. A questão levantada foi como em um espaço urbano historicamente projetado pelos interesses do capital imobiliário e da propriedade privada houve a possibilidade de se realizar uma intervenção que contrariou em grande medida tais interesses. O objeto de análise é a Área de Proteção do Ambiente Cultural (APAC) do bairro do Leblon, pelo caráter paradigmático das questões envolvidas no projeto da Prefeitura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iná Elias de Castro

Professora Titular da UFRJ, Pesquisadora 1A do CNPq, Programa Cientista do Nosso Estado da FAPERJ

Downloads

Publicado

2016-05-31

Edição

Seção

Artigos