Poluição hídrica em rios tropicais: aplicação do azul de metileno (AM) no estudo do Rio Itapicuru - Perímetro urbano do município de Queimadas (Bahia/Brasil)

Autores

  • Jémison Mattos dos Santos Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS
  • Bruno Elton Carneiro Santiago GEOTRÓPICOS/UEFS
  • Kleber Carvalho Lima
  • Mário Jorge de S. Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2016.v18i36.a13747

Palavras-chave:

Ambiente, Azul de Metileno, Bacia Hidrográfica, Rio Itapicuru, Poluição Hídrica

Resumo

A presente pesquisa refere-se ao uso e à aplicação da técnica do Azul de Metileno (AM) para a verificação da poluição no rio Itapicuru, perímetro urbano do município brasileiro de Queimadas, na Bahia. Objetiva-se analisar os efeitos da poluição hídrica no sistema ambiental, bem como assinalar as principais zonas de autodepuração. A metodologia empregada desenvolveu-se com o uso do AM como agente redutor na avaliação da decomposição da matéria orgânica no corpo hídrico, associado à interpretação e análise de outras variáveis físico-químicas (pH, temperatura e oxigênio dissolvido etc.), ao trabalho de campo e ao levantamento fotográfico. Foi possível, então, determinar as principais zonas de autodepuração do Rio Itapicuru no trecho em foco. Reforça-se com este estudo o caráter prático e de baixo custo aplicado como orientação aos gestores públicos na busca de alternativas concretas para a “solução” de problemas ambientais em sistemas fluviais tropicais, tão demandadas no Semiárido Baiano, como também nos hodiernos estudos da Ciência Geográfica.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jémison Mattos dos Santos, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Possui Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal da Bahia (1996) e Bacharelado em Geografia pela Universidade Federal da Bahia (1999). E, Pós-Graduação em Gerenciamento Ambiental pela tríade Centro de Recursos Ambientais -CRA / Departamento de Defesa Florestal - DDF e Universidade Católica do Salvador - UCSAL (1997). Concluiu o mestrado em Geoquímica e Meio Ambiente pela Universidade Federal da Bahia (2004). Atualmente é Prof. Assistente da Universidade Estadual de Feira de Santana e pesquisador do Laboratório de Estudos da Dinâmica e Gestão do Ambiente Tropical - GEOTRÓPICOS - UEFS . Doutorando em Geografia pela Universidade Federal Fluminense/UFF - Área de concentração: Ordenamento Territorial e Ambiental. 

Bruno Elton Carneiro Santiago, GEOTRÓPICOS/UEFS

(**) Mestre - Programa de Pós-Graduação em Modelagem em Ciências da Terra e do Ambiente da Universidade Estadual de Feira de Santana. Pesquisador do GEOTRÓPICOS/UEFS, Feira de Santana, Módulo 7, MP 77, CEP: 44.036-900, Feira de Santana (BA) - Brasil. Telefone: (+55 75) 91736832 - 

Kleber Carvalho Lima

Mestre em Geografia. Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Avenida 24 – A, 1515, Bela Vista, CEP: 13.506-900, Rio Claro (SP) - Brasil. Pesquisador do GEOTRÓPICOS/UEFS. Telefone: (+55 19) 82431904 -

Mário Jorge de S. Gonçalves

Doutor em Geologia - Programa de Pós-Graduação em Geologia da UFBA. Pesquisador do GEOTRÓPICOS/UEFS., Telefone: (+55 71) 91193300

Downloads

Publicado

2016-05-31

Edição

Seção

Artigos