OS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO, CIENCIA E TECNOLOGIA COMO VETORES DE DESENVOLVIMENTO LOCAL E REGIONAL

Mauro Sergio Pinheiro dos Santos de Souza

Resumo


Resumo: O Estado brasileiro, desde 2005 e a partir da revalorização e ressignificação da educação profissional no País, estabeleceu uma política pública nacional de Educação que visou expandir e desconcentrar a rede federal ensino profissional. Essas transformações estão intrinsecamente relacionadas às mudanças operadas no sistema produtivo de modo geral que tem repercutido no modo de atuação do Estado ao se engajar os territórios, nas escalas subnacionais, para o desenvolvimento nacional e a competição econômica. É com base nessas premissas que se estabeleceu a expansão e a desconcentração da rede federal de ensino profissional: a educação profissional para a elevação da educação da população atendida e na produção de inovações, a partir da prospecção das potencialidades locais e regionais. Evidencia-se nesse programa de expansão a proeminência do território como guia para orientar as atividades acadêmicas da nova figura institucional da rede criada em 2008: os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. Tais instituições foram criadas com o fito de propiciar às diferentes localidades do país instrumentos de fortalecimento do desenvolvimento, ao guarnecer essas localidades com um corpo docente qualificado, além de uma infraestrutura institucional capaz de contribuir com esse objetivo. Apresentam-se, por isso, exemplos da importância da atuação dos Institutos Federais nas escalas local e regional, propondo-se uma reflexão do papel desempenhado por essas instituições. Na medida em que o País pena com a lacuna educacional de sua população, o papel da União no sistema educativo deve ser reforçado, pois implica novas oportunidades para as localidades atendidas.

Palavras-chave: Desconcentração, Rede Federal de Educação, Ensino Profissional, Desenvolvimento Local e Regional.

 

 

Federal Institutes of Education, Science and Technology as vectors to local and regional development

Abstract: Federal Government, since 2005 and based on the revalorization and re-signification of vocational education in the country, established a national public education policy that aimed to expand and decentralize the federal vocational education network. These transformations are intrinsically related to the changes in the productive system in general that have had repercussions on the State’s way of engaging the territories, at the subnational scales, for national development and economic competition. It is on the basis of these premises that the expansion and deconcentration of the federal network of vocational education was established: vocational education to raise the education of the population and in the production of innovations, from the prospection of local and regional potentialities. In this program of expansion, the prominence of the territory as a guide to orient academic activities of the new institutional figure of the network created in 2008: the Federal Institutes of Education, Science and Technology. These institutions were created with the purpose of providing the different localities of the country ways to strengthen development, by providing these locations with a qualified teaching staff, as well as an institutional infrastructure capable of contributing to this goal. Therefore, examples of the importance of the action of the Federal Institutes at the local and regional scales are presented, and a reflection on the role played by these institutions is proposed. To the extent that the country endures an educational gap of its population, the role of the Union in the education system should be strengthened, as it implies new opportunities for the places served.

Keywords: Deconcentration, Education Federal network, Vocational Education, Local and Regional Development.

 

 

INSTITUTOS FEDERALES DE EDUCACIÓN, CIENCIA Y TECNOLOGÍA COMO VECTORES DE DESARROLLO LOCAL Y REGIONAL 

Resumen: El Estado brasileño, desde 2005 y después de la revaluación y resignificación de la educación profesional en el país, ha establecido una política nacional de educación pública que tenía como objetivo expandir y desconcentrar la red federal de educación profesional. Esas transformaciones están intrínsecamente relacionadas con cambios en el sistema productivo en general que han tenido repercusiones en el modo de acción del Estado al abarcar territorios, en escalas subnacionales, para el desarrollo nacional y la competencia económica. Se basa en estas premisas que se estableció la expansión y desconcentración de la red federal de educación vocacional: educación profesional para aumentar la educación de la población atendida y la producción de innovaciones, basadas en la prospección de las potencialidades locales y regionales. En este programa de expansión, la prominencia del territorio es evidente como una guía para guiar las actividades académicas de la nueva figura institucional de la red creada en 2008: los Institutos Federales de Educación, Ciencia y Tecnología. Dichas instituciones se crearon con el objetivo de proporcionar a diferentes regiones del país herramientas para fortalecer el desarrollo, proporcionando a estas ubicaciones un personal docente calificado, además de una infraestructura institucional capaz de contribuir a este objetivo. Por lo tanto, se presentan ejemplos de la importancia del desempeño de los Institutos Federales a escala local y regional, proponiendo una reflexión sobre el papel desempeñado por estas instituciones. En la medida en que el país sufre la brecha educativa de su población, debe reforzarse el papel de la Unión en el sistema educativo, ya que implica nuevas oportunidades para los lugares atendidos.

Palabras-clave: Desconcentración, Red Federal de Educación, Educación Profesional, Desarrollo Local y Regional.


Palavras-chave


Desconcentração; Rede Federal; Ensino Profissional, Desenvolvimento Local

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2019.v21i47.a28589

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense

Rua Gal. Milton Tavares, s/n, sala 508, Boa Viagem - Niterói - RJ,

CEP 24210-346

Periodiciodade Quadrimestral - ISSN 2674-8126 (Online). Os conteúdos da Revista GEOgraphia estão licenciados em CC BY.