Os enigmas da Vulgata: Colombo hermeneuta

Autores

  • Alfredo Cordiviola Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.22409/gragoata.v21i41.33420

Palavras-chave:

Colombo, hermenêutica, Ofir.

Resumo

Este trabalho analisa o legado de Cristovão Colombo como navegante que altera definitivamente as percepções do mundo, mas também como hermeneuta que percorre a Vulgata para indagar os planos divinos e o lugar que a ele próprio corresponderia desempenhar diante dos singulares acontecimentos decorrentes da aparição das Índias na episteme da época. Perfazendo suas leituras da Bíblia e os métodos que guiam sua exegese, examinamos alguns dos seus escritos, tais como as cartas, as relações e o chamado Livro das profecias, e descrevemos em particular as atribuições dadas pelo Almirante a topônimos e lugares como Ofir ou o Paraíso, que, segundo suas interpretações, poderiam confirmar a condição de uma geografia sacra que, prenunciada pelos profetas e autoridades, já postulava a existência do continente americano. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alfredo Cordiviola, Universidade Federal de Pernambuco

Licenciado em Letras pela Universidade de Buenos Aires (1986), Mestre em Teoria da Literatura pela UFPE (1993) e Doutor em Estudos Hispânicos e Latino-americanos pela University of Nottingham, Reino Unido (1998). Completou um pós-doutorado na Universidade de Buenos Aires (2012). Leciona no Departamento de Letras, na Licenciatura presencial e na Licenciatura à Distância, e no Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é professor titular em Teoria da Literatura. É também colaborador no Programa de Pós-graduação em Literatura e Interculturalidade da UEPB. Pesquisador do CNPQ, dirige o Grupo de pesquisa "Literatura hispano-americana colonial" desde 2004. Ocupa-se de um vasto conjunto de aspectos da literatura e da teoria, relativos em particular aos estudos latino-americanos, os estudos culturais e os estudos utópicos.

Downloads

Publicado

2016-12-28

Edição

Seção

Artigos de Literatura