<i>Espelho, espelho meu?</i>

Autores

  • Mônica Fiuza BF Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.22409/gragoata.v21i41.33432

Palavras-chave:

Narcisismo, Psicanálise, conto, Machado de Assis, Espelho.

Resumo

Embora vários autores já tenham escrito sobre o conto “O espelho ou esboço de uma nova teoria da alma humana”, de Machado de Assis, propomos, neste artigo, uma releitura desse conto, a partir de algumas noções do ensino do psicanalista francês Jacques Lacan, principalmente no que diz respeito ao ‘estádio do espelho’ e suas implicações no mundo em que vivemos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Fiuza BF, Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Universidade Federal Fluminense

Mônica Fiuza Bento de Faria possui mestrado (1997) e doutorado (2003) em Letras pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente é professor adjunto 3 da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e professora em regime de colaboração técnica da Universidade Federal Fluminense. Atua na graduação na área de Letras, com ênfase em francês, língua e literaturas, ensino, avaliação, FOS e tradução. Coordena o setor de francês do LABESTRAD-Laboratório de Tradução da UFF. É formatrice labellisée TV5MONDE. Foi professora de francês do Colégio Santo Inácio RJ e do Colégio de Aplicação da PUC-RJ. Foi professora e coordenadora de francês do Liceu Franco Brasileiro RJ e da Aliança francesa do Rio de Janeiro, e diretora de duas filiais da AF do Rio de Janeiro, assim como, formadora e avaliadora do CIEP para os exames DELF/DALF. Participou do projeto Francês sem fronteiras, representando a UFRN. É membro da Associação de Professores de francês do Rio de Janeiro.

Downloads

Publicado

2016-12-28

Edição

Seção

Artigos de Literatura