A AMÉRICA DO SUL E AS OPERAÇÕES DE PAZ: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ATUAÇÃO DURANTE E PÓS-GUERRA FRIA

Beatriz Martins de Albuquerque

Resumo


Nos últimos 71 anos foram realizadas cerca de 71 operações de paz sob o comando das Nações Unidas. Esse expressivo número evidencia que as operações são entendidas como uma importante ferramenta para a manutenção da paz e segurança internacional, conforme o proposto na Carta das Nações. A maior parte das operações de paz aconteceram após a Guerra Fria e por isso, o presente trabalho busca compreender como se dá a participação dos países da América do Sul nessas operações, uma vez que a contribuição de alguns desses países acontece desde os primórdios de tais missões. Para isso, o artigo primeiramente explica como era a participação dos países sulamericanos durante a Guerra Fria, enquanto o mundo encontrava-se dividido entre duas ideologias. Depois busca mostrar a evolução das operações de paz quando a Guerra acabou. Em seguida, o trabalho mostra como os países sulamericanos passaram a engajar em operações de paz no pós-Guerra Fria e qual o propósito dessas participações.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUILA, S. L. C. A Participação Sul-Americana nas Operações de Paz da ONU - Algumas Considerações. Security and Defense Studies Review, v. 12, n. 1, p. 99-116, 2011. Disponível em: .

ARGENTINA. Libro Blanco de la Republica Argentina. Ministerio de Defensa. 2015.

CHILE, Libro de la Defensa Nacional. 2017. Disponível em: https://www.defensa.cl/media/LibroDefensa.pdf

EM NOTA, Militares chilenos se preparam para missão de paz no Chipre. Diálogo-Americas, 29 de Ago, 2018. Disponível em: https://dialogo-americas.com/pt/articles/chilean-service-members-prep-peacekeeping-mission-cyprus. Acessado em: 13/09/2019

EM NOTA, Temer fala em aproximação com a África e deixa cúpula do Brics antes da reunião com africanos terminar. 27 de Jul. 2018. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2018/07/27/temer-fala-em-aproximacao-com-a-africa-e-deixa-cupula-do-brics-antes-de-terminar-reuniao-com-africanos.ghtml. Acessado em: 12/09/2019.

GALTUNG, J. Peace by peaceful means: Peace and Conflict, Development and Civilization. Londres, Sage Publications Ltd, 1996.

HAMANN, E. A participação da América Latina e do Caribe nas operações de Paz da ONU. Revista Diálogo – Fórum das Américas, Flórida, 2018, pp. 6-11. Disponível em: https://dialogo-americas.com/application/files/7215/3133/6029/Dialogo_SPED_2018_Port.pdf. Acesso em: 12/09/2019

HIRST, M. América Latina-EUA em tempos pós-Guerra Fria. Rev. Usp, São Paulo, n84,2010,pp.27-37.Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/13782. Acesso em 10/08/2019

KENKEL, K. M. Five generations of peace operations: from the "thin blue line" to "painting a country blue". Rev. bras. polít. int., Brasília , v. 56, n. 1, 2003, pp. 122-143

MARCELLA, G. The Transformation of security in Latin America: A Cause for Commom Action. Jounal of International Affairs, vol 66, Nº 2, 2013, pp. 67-82. Disponível em https://www.jstor.org/stable/i24388278. Acesso em 12/08/2019

MARCONDES, D. Regional defense integration and peacekeeping cooperation in the Southern Cone. In: KENKEL, Kai Michael. South America and Peace Operations. Londres e Nova York, Routledge, 2013, pp. 64-81.

MELO, R. B. C. L. O Processo de institucionalização das operações de paz multidimensionais da ONU no pós Guerra Fria. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: PUC-Rio, Instituto de Relações Internacionais, 2006. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=ocorrencia&nrSeq=9540@1&nrseqoco=29945. Acessado em 10/08/2019

SATO, E. A agenda internacional depois da Guerra Fria: novos temas e novas percepções. Rev. bras. polít. int., Brasília, v. 43, n. 1, 2000, pp. 138-169. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-73292000000100007&lng=en&nrm=iso. Acceso em 19/07/2019

TIAN, N., et al. Trends in World Military Expenditure, 2018. In: Sipri Fact Sheet, 2019. SIPRI, Estocolmo, 2019. Disponível em: https://reliefweb.int/sites/reliefweb.int/files/resources/fs_1904_milex_2018.pdf. Acessado em 12/09/2019

TOTA, A. P. Uma verdadeira “fábrica de ideologias”: o Office of the coordinator of Inter-American Affairs. In: O imperialismo sedutor. A Americanização do Brasil na época da Segunda Guerra. São Paulo, Cia das Letras, 2000.




DOI: https://doi.org/10.0000/hoplos.v3i4.38186

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Beatriz Martins de Albuquerque

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Realização:

              

Contato:

     

Indexadores: