Disputas de sentido em comunidades de fãs: amor e ódio entre Riverdalians

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22409/rmc.v16i1.52175

Palavras-chave:

Fãs, Comunidades, Disputas de sentido, Riverdale, Jughead Jones

Resumo

Fãs em uma comunidade, ainda que compartilhem seus objetos de afeto, podem mostrar discordâncias. A fim de investigar particularidades nessas disputas, realizamos análise de conteúdo de postagens e interações entre os membros de um grupo no Facebook sobre a série Riverdale, no qual existia tensão entre os membros, relacionada ao personagem Jughead Jones. Entre os principais resultados, destacamos: a centralidade dos conflitos amorosos entre fãs adolescentes; reflexão sobre a relação entre as disputas coletivas e a atuação individual dos participantes; proposta metodológica de observação de disputas a partir de categorias de análise; e validação do papel dos administradores na manutenção da unidade afetiva e da ordem interna da comunidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarice Greco, Programa de Pós-graduação em Comunicação da UNIP

Professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Paulista (UNIP). Pós-doutorado em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), doutora e mestre pela mesma Instituição. Vice-coordenadora do Grupo de Estudos de Análise de Produtos Audiovisuais (GRUPA).

Enoe Lopes Pontes, UFBA

Doutoranda e mestre em Comunicação e Cultura, pelo Programa de Pós Graduação da Faculdade de Comunicação (UFBA). Integrante do Grupo GRIM (Grupo de Pesquisa Recepção e Crítica da Imagem), do Analítica: Crítica de Mídia, Estética e Produtos Midiáticos e do Grupo de Estudos de Análise de Produtos Audiovisuais (GRUPA - UNIP). Crítica de audiovisual nos sites Coisa de Cinéfilo, Série a Sério e Chovendo Sapos.

Referências

AKPINAR, A; WENNERSTRÖM, M. Emotional Ownership and the Fan Fiction Community. Lund: Department of Business Administration of Lund University School of Economics and Management, 2006.

BACON-SMITH, C. Enterprising Women: Television Fandom and the Creation of Popular Myth. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1992.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BORGES, G. et al. A construção de mundos ficcionais pelo fandom Limantha, de Malhação: Viva a Diferença. Em: LOPES, M. I. V. A Construção de Mundos na Ficção Televisiva Brasileira. Porto Alegre: Sulina, 2019. pp. 107-131.

BOURDIEU, Pierre. A Distinção: Crítica Social do Julgamento. 1a. Reimpressão. São Paulo: Edusp; Porto Alegre, RS: Zouk, 2008.

CARLOMAGNO, M. C.; ROCHA, L. C. Como criar e classificar categorias para fazer análise de conteúdo: uma questão metodológica. Revista Eletrônica de Ciência Política, [s.l.], v. 7, n. 1, jul. 2016.

CASTILHO, F; PENNER, T. Shippers no Twitter: práticas de fãs de ficção televisiva. Revista Lumina, v. 11, n. 2, p. 216-233, 2017.

CURI, P. Fan arts, fan fics e fan films: o consumo dos fãs e a criação de uma nova cultura. In: BAMBA, M. A recepção cinematográfica: teorias e estudos de caso. Salvador: EDUFBA, 2013.

DOURISH, P., MAZMANIAN, M. Media as material: Information, Representations

as Material Foundations for Organizational Practice. In: CARLILE, P. R.; et al. (eds.) How Matter Matters. 3. ed. Oxford: Oxford University Press, 2012.

FISH, S. "Is there a text in this class?”. Trad. Rafael Eugênio Hoyos. Alfa, São Paulo, v. 36, p. 189-206, 1992.

FISKE, J. The Cultural Economy of Fandom. In: LEWIS, L. A. The Adoring Audience: Fan Culture and Popular Media. London: Routledge, 1992.

GRAY, J. New Audiences, New Textualities: Anti-Fans and Non-Fans. International Journal of Cultural Studies. v. 6, n. 1. 2003; p. 64-81.

GRECO, C. Virou cult! Telenovela, nostalgia e fãs. 1. ed. Alumínio, SP: Jogo de Palavras: Votorantim: Provocare Ed., 2019. v. 1. 286 p.

JANCOVICH, M; HUNT, N. The Mainstream, Distinction and Cult TV. In: PEARSON, R. and GWENLLIAN-JONES, S. Cult Television. Minneapolis: University of Minnesota Press, 2004.

JENKINS, H. Textual poachers: television fans & participatory culture. New York: Routledge, 1992.

JOHNSON, D. Fantagonism: factions, Institutions, and constitutive hegemonies of fandom. In: GRAY, J.; SANDVOSS, C.; HARRINGTON, C. L. (eds.) Fandom: identities and communities in a mediated world, New York University Press: New York, 2017.

LEAL, S. R. O Fandom na televisão: uma análise da participação dos fãs na cultura contemporânea através das séries de TV. 2017. 16 f. Monografia (Especialização em Televisão e Convergência Digital) - Unidade Acadêmica de Educação Continuada, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, 2017. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/6784>. Acesso em: 12 ago. 2018.

LEMOS, A. Comunicação e Mediação. In: Alzamora, G; Coutinho, F.; Ziller, J. (orgs.). Dossiê Bruno Latour. Belo Horizonte: Editora UFMG. 2019).

LOPES, M. I. V. et al. A autoconstrução do fã: performance e estratégias de fãs de telenovela na internet. In: Lopes, M. I. V. (org.). Por uma teoria de fãs da ficção televisiva brasileira. Porto Alegre: Sulina, 2015. p. 17-64

PONTES, E. L; SANTOS, C. M. O comportamento dos Fandoms a partir do ato de Shippar - Um Estudo de Caso em Once Upon a Time. In: Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. 39., 2016, São Paulo. Anais eletrônicos... São Paulo: Intercom, 2016, p. 1 – 15. Disponível em: https://portalintercom.org.br/anais/nacional2016/resumos/R11-0916-1.pdf. Acesso em: 17 de fevereiro de 2021.

REZENDE, N. NICOLAU, M. Fã e Fandom: estudo de caso sobre as estratégias mercadológicas da série Game of Thrones. In: Simpósio Nacional da ABCiber, 8., 2014, São Paulo. Anais eletrônicos... São Paulo: ESPM-SP, 2014, p. 1 – 14. Disponível em: https://abciber.org.br/simposio2014/anais/GTs/nathalia_michelle_grisi_rezende_60.pdf. Acesso em: 17 fev. 2021.

São Paulo: VIII Simpósio Nacional da ABCiber. ESPM-SP, 2014.

SANDVOSS, C. Quando Estrutura e Agência se Encontram: os fãs e o poder. Ciberlegenda, n. 28., p. 08-41, 2013.

STENGEL, M.; MOREIRA, J. O.; LIMA, N. L. O amor na internet: um encontro amoroso de um adolescente. Psicologia em estudo, v. 20, n. 2, p. 319-330, 2015.

Downloads

Publicado

2022-01-19 — Atualizado em 2022-01-27

Versões

Como Citar

Greco, C., & Lopes Pontes, E. (2022). Disputas de sentido em comunidades de fãs: amor e ódio entre Riverdalians. Revista Mídia E Cotidiano, 16(1), 224-247. https://doi.org/10.22409/rmc.v16i1.52175 (Original work published 19º de janeiro de 2022)