Jornalismo feito de notícias velhas: o uso da memória jornalística na produção de conteúdo novo

Lucia Santa Cruz

Resumo


Este artigo analisa projetos de memória jornalística, desenvolvidos por três grupos brasileiros de comunicação, utilizando como referenciais teóricos pensadores dos Estudos da Memória. Usando recursos de arquivos, organizados em centros de memória, estes projetos produzem novos materiais mediáticos e bens simbólicos que ganham novo ciclo de vida jornalístico. Iniciativas como Memória Globo, Acervo Estadão, Memória O Globo e Acervo O Globo parecem operar simultaneamente como uma valorização da memória coletiva e como uma ferramenta para produção de novos conteúdos. Tais projetos funcionam como lugares de memória, na concepção de Pierre Nora, mas também ressaltam a visão de Pollak, segundo a qual a memória coletiva é feita de camadas de recordação e de esquecimento.


Palavras-chave


Memória; Mídia; Memória jornalística; Lugares de memória

Texto completo:

PDF

Referências


ACERVO ESTADÃO. Disponível em < http://acervo.estadao.com.br/>, acesso em 5out2014

ACERVO ESTADÃO. Famílias da aristocracia desfilavam em carros abertos em meio a 'guerras' de confete e serpentina ‪#‎carnaval‬ ‪#‎estadaoacervo‬. Disponível em . Acesso em 7fev2016.

ACERVO O GLOBO. No carnaval dos anos 20 e 30, batalhas de confete, bailes e banhos de mar à fantasia. Disponível em . Acesso em 6fev2016.

CANDAU, Joel. Mémoire et identité. Paris: PUF, 1998.

CASADEI, Eliza Bachega. Para além do presente: a inserção do passado nas reflexos sobre o

DINES, Alberto. O papel do jornal e a profissionalização de jornalista. 9ª edição São Paulo: Summus Editorial, 2009.

FIUZA, Sílvia. Entrevista I (set2015). Entrevistador: Lucia Santa Cruz. Rio de Janeiro, 2015. 1 arquivo .mp3 (60 min.).

FRANCISCATO, Carlos Eduardo. A fabricação do presente. São Cristóvão: UFS, 2005.

GROTH, Otto. Tarefas da pesquisa da ciência da cultura. MAROCCO, B.; BERGER, C. (Orgs.) A Era Glacial do Jornalismo: teorias sociais da imprensa. Porto Alegre: Sulina. v. 1 (2006).

GUIMARÃES, Ana Luiza. [Caso Claudia: morte da vítima que foi arrastada na rua por carro da PM completa um ano]. Rio de Janeiro, março de 2015. Reportagem exibida no telejornal RJTV 2ª edição da TV Globo em 20 de março de 2015. Disponível em http://globotv.globo.com/rede-globo/rjtv-2a-edicao/t/edicoes/v/caso-claudia-morte-da-vitima-que-foi-arrastada-na-rua-por-carro-da-pm-completa-um-ano/4050930/, acesso em 20mar2015.

HALBAWCHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice, 1990.

HUYSSEN, Andreas Mídia e discursos da memória. Entrevista de Moreira, Sonia Virgínia e Moreno, Carlos A. de Carvalho Moreno. In Revista Brasileira de Ciências da Comunicação. Nº 1- 2004: Intercom, p-97-104.

HUYSSEN, Andreas, “Medios y memoria” en Feld, Claudia y Stites Mor, Jessica (comp.) El pasado que miramos, Editorial Paidós, Buenos Aires, 2009.

HUYSSEN, Andreas. Culturas do passado-presente. Modernismos, artes visuais, políticas da memória. Rio de Janeiro: Contraponto/Museu de Arte Moderna, 2014.

HUYSSEN, Andreas. Seduzidos pela Memória. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2000.

MAROCCO, B.; BERGER, C. (Orgs.) A Era Glacial do Jornalismo: teorias sociais da imprensa. Porto Alegre: Sulina. v. 1 (2006).

MEMÓRIA GLOBO. Disponível em < http://memoriaglobo.globo.com/>, acesso em 19mar2015.

MEMÓRIA JORNAL O GLOBO. Disponível em , acesso em 20mar2015]

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Trad. Yara Khoury. Projeto História, São Paulo: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da PUC/SP, n.10, p.7-28, dez. 1993.

NORA, Pierre. Les lieux de mémoire. Paris, Gallimard, 1984

O GLOBO. Jornal recupera e relata seus 88 anos de história. Rio de Janeiro, 1/9/2013. P.14.

O GLOBO. Apoio ao golpe de 64 foi um erro. Rio de Janeiro, 1/9/2013, p. 15.

OLICK, Jeffrey. Reflections on the underdeveloped relations between Journalism and Memory Studies. In ZELIZER, Barbie & TENENBOIM-WEINBLATT, Karen. Journalism and Memory. Memory Studies. London: Palgrave Macmillian, 2014

POLLAK, Michel Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 3-25, 1989.

POLLAK, Michel. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-212, 1992.

SANTA CRUZ, Lucia. Pedagogia do jornalismo: narrativa e responsabilidade social na tela da tv. Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación, Ano IX – vol.9 nº 2 – Edição 17 p. 216-226, 2013

SANTA CRUZ, Lucia . Memória e comunicação organizacional: interfaces. Organicom (USP), v. 11, p. 177-188, 2014.

SANTA CRUZ, Lucia . Estado da arte da pesquisa brasileira em comunicação sobre memória organizacional. Comunicologia (Brasília), v. 6, p. 113-144, 2014.

SANTA CRUZ, Lucia. O repórter como historiador do tempo presente. In PEREIRA, Carlos Alberto Messeder, ASSIS, Francisco de e ANTONIOLI, Maria Elisabete. Desafios do Jornalismo: novas demandas e formação profissional. Curitiba: Appris, 2014

TENEMBOIM-WEINBLATT, Keren. Counting time: journalism and the temporal resource. In ZELIZER, Barbie & TENENBOIM-WEINBLATT, Karen. Journalism and Memory. Memory Studies. London: Palgrave Macmillian, 2014




DOI: https://doi.org/10.22409/ppgmc.v8i8.9765

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano - PPGMC 
Universidade Federal Fluminense - UFF
Endereço: Rua Tiradentes, nº 148 - Ingá - Niterói - Rio de Janeiro - CEP 24.210-510
e-mail: pmc.ega@id.uff.br
Site: http://www.ppgmidiaecotidiano.uff.br

Telefone/Fax: (21) 2629-9684/ (21) 2629-9681