AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA IDENTIDADE SURDA E O DIREITO AO RECONHECIMENTO

Márcia Vidal Nunes, Marina Gomes Portela

Resumo


Este artigo pretende contribuir com a luta pelo reconhecimento e direitos dos surdos, através de diferentes campos do saber, como a Educação, no intuito de identificar as variadas concepções sobre cultura surda e as representações sociais, buscando distintas maneiras de se fazer entender. Há momentos em que é destacada as mudanças ao longo da história, decorrentes de diferentes posturas ideológicas nos modos de pensar a comunicação bilíngue, a importância da alteridade e a inclusão social além dos direitos adquiridos. Outro ponto que será abordado, nesta pesquisa, são os Estudos Surdos, que, em Comunicação, procuram problematizar as questões antes não discutidas. Um desses temas centrais envolvem as representações hegemônicas e ouvintistas sobre as identidades surdas. Seguindo essa linha de pesquisa, devemos refletir, a fim de desvelar os limites para que sejam incorporadas novas possibilidades de comunicação, com o desígnio de melhorar as condições de relacionamento da sociedade como um todo.


Palavras-chave


Comunicação; Cultura surda; Inclusão social; Representações sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKER-SHENK, Charlotte; COKELY, Dennis. American Sign Language: A teacher’s resource text on curriculum, methods, and evaluation. Washington.: Gallaudet University Press, 1980.

BARBALHO, Alexandre. Cultura minorias e mídia: ou algumas questões postas ao liberalismo. In: BARBALHO, Alexandre; PAIVA, Raquel (orgs.). Comunicação e cultura das minorias. São Paulo: Paulus, 2005.

BAUMAN, Zygmunt. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

BHABHA, Homi K. A questão do “outro”: diferença, discriminação e o discurso do

colonialismo. In HOLANDA, Heloisa Buarque de (org.). Pós-modernismo e cultura. Rio de

Janeiro: Rocco, 1992.

BRASIL, Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005.

BRASIL, Lei nº 436, de 24 de abril de 2002.

BRASIL, Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

DALCIN, Gladis. Um estranho no ninho: um estudo psicanalítico sobre a constituição da subjetividade do sujeito surdo. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2005.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1990.

GOFFMAN, Erving. Estigma – Notas sobre a Manipulação da Identidade Deteriorada. São Paulo: LTC, 2004.

HALL, Stuart. Cultural studies and its theoretical legacies. In: MORLEY, David; KUAN-HSING, Chen. Stuart Hall – Critical dialogues in cultural studies. London; New York: Routledge, 2005.

___________. Identidades culturais na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1997.

MOURA, Maria Cecília de. O surdo: caminhos para uma nova identidade. Rio de Janeiro: Revinter, 2000.

_____________________; HARRISON, Kathryn Marie Pacheco. A inclusão do surdo na univerdade – mito ou realidade?. Florianópolis: Cadernos de Tradução, v. 2, n. 26, p. 333-358, 2010.

PAIVA, Raquel. O espírito comum: comunidade, mídia e globalismo. Rio de Janeiro: Mauad, 2003.

PERLIN, Gládis Teresinha Tachetto. Identidades surdas. In: SKILIAR, Carlos (org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 1998.

_____________________________. O ser e o estar sendo surdos: alteridade, diferença e

identidade. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

QUADROS, Ronice Müller de; PERLIN, Gladis. O ouvinte : o outro lado do surdo. Anais do II Seminário Internacional Educação Intercultural, Gênero e Movimentos Sociais. Florianópolis: Fapeu-002, 2003.

RABINOW, Paul; HUBERT, Dreyfus. Michel Foucault: uma tragetória filosófica para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

REZENDE, Patrícia Luiza Ferreira; QUADROS, Ronice Muller de; PIZZIO, Aline Lemos. Estudos linguísticos das línguas de sinais. Coleção Letras Libras - Eixo formação específica. Universidade Federal de Santa Catarina, 2008. Disponível em: . Acesso: 01 nov. 2016.

SÁ, Nídia Limeira de. Cultura, poder e educação de surdos. São Paulo: Paulinas, 2006.

SACKS, Oliver. Vendo vozes: uma jornada pelo mundo dos surdos. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SKLIAR, Carlos (org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 1998.

___________________. A educação e a pergunta pelos Outros: diferença, alteridade, diversidade e os outros “outros”. Ponto de Vista , Florianópolis, n.05, p. 37-49, 2003.

SODRÉ, Muniz. Por um conceito de minoria. PAIVA, Raquel; BARBALHO, Alexandre (orgs.). Comunicação e cultura das minorias. São Paulo: Paulus, 2005.

STROBEL, Karin Lilian. Surdos: vestígios culturais não registrados na história. Tese de Doutorado em Educação. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2008.

VEIGA-NETO, Alfredo. Michel Foucault e educação: há algo de novo sob o sol? In: ____________ (org.). Crítica pós-estruturalista e educação. Porto Alegre: Sulina, 1995.

VIEIRA, Liszt. Os argonautas da cidadania - A sociedade civil na globalização. Rio de Janeiro: Record, 2001.

WILCOX, Phyllis Perrin; WILCOX, Sherman. Aprender a ver. Rio de Janeiro: Arara Azul, 2005.

WRIGLEY, Owen. Política da surdez. Florianópolis: UFSC, 2006.




DOI: https://doi.org/10.22409/ppgmc.v11i1.9813

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano - PPGMC 
Universidade Federal Fluminense - UFF
Endereço: Rua Tiradentes, nº 148 - Ingá - Niterói - Rio de Janeiro - CEP 24.210-510
e-mail: pmc.ega@id.uff.br
Site: http://www.ppgmidiaecotidiano.uff.br

Telefone/Fax: (21) 2629-9684/ (21) 2629-9681