EXPERIÊNCIA GERACIONAL E IDENTIDADE DE FRONTEIRA: representações sociais sobre o rural amazônico

Autores

  • Fabio Fonseca de Castro Universidade Federal do Pará

DOI:

https://doi.org/10.22409/ppgmc.v11i2.9832

Palavras-chave:

Fronteira, Amazônia, Jovens, Identidade, Comunicação

Resumo

O artigo apresenta os resultados de uma pesquisa a respeito das representações sociais de um grupo de 38 alunos de um curso de Comunicação, com habilitação em Jornalismo, a respeito da “fronteira” amazônica. O grupo vive num espaço de ocupação territorial recente – a cidade de Parauapebas, sudeste do estado do Pará – e, em sua maioria, nasceu fora da região amazônica, reproduzindo a situação social identificada por diversos autores como sendo marcado pelas dinâmicas conflitivas e transitórias que caracterizam os processos sociais de ocupação do território amazônico. Procura-se compreender as visões de mundo, desses jovens, a respeito da sua inserção social, como jornalistas, no espaço amazônico. Para isso recolhe-se suas representações sociais a respeito do lugar em que vivem, indagando em que medida suas percepções de mundo e a respeito do rural amazônico são mediadas pelos tecidos intersubjetivos e midiáticos que conformam a “fronteira” amazônica como um espaço condenando à transição e à eventualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Fonseca de Castro, Universidade Federal do Pará

Doutor em Sociologia pela Universidade de Paris V, com pós-doutorado em etnometodologia pela Universidade de Montreal. Professor e pesquisador do Programa de Pós-graduação Comunicação, Cultura e Amazônia e do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido, ambos na Universidade Federal do Pará. Professor visitante do Departamento de Sociologia da Universidade de Cambridge.

Referências

ACSERALD, Henri. O zoneamento econômico-ecológico da Amazônia e o panoptismo imperfeito. Cadernos IPPUR/UFRJ. Rio de Janeiro, v. XV/XVI, n. 2, p, 53-75, 2002.

BECKER, Bertha. Amazônia. São Paulo: Ática, Série Princípios, 1990.

_______ Amazônia: Geopolítica na virada do III milênio. Rio de Janeiro, Garamaound, 2004.

_______ Os eixos de integração e desenvolvimento e a Amazônia. Revista Território. Rio de Janeiro: Laget/UFRJ, v. 4, n. 6, p. 29-42, 1999.

BECKER, Bertha K., MIRANDA, M. et MACHADO, L. Fronteira amazônica. Questões sobre a gestão do território. RJ/Brasília: UFRJ/UnB, 1990, pp. 15-28.

CASTRO, Fábio Fonseca de (2010) A cidade Sebastiana. Era da borracha, memória e melancolia numa capital da periferia da modernidade. Belém: Labor, 2010.

CELENTANO, Danielle; VERÍSSIMO, Adalberto. O avanço da fronteira na Amazônia: Do boom ao colapso. Belém: Imazon, 2007.

COELHO, Maria C. N. et al. Território, cidade e entorno no espaço da mineração em Carajás/PA – Amazônia Oriental in TRINDADE, S. C. da et ROCHA, G. de M. (orgs) Cidade e empresa na Amazônia. Gestão do território e desenvolvimento local. Belém: UFPA, 2005, pp. 137-169.

IBGE (2013). Censo 2013. Indicadores gerais por estado / séries estatísticas. Acessado em www.ibge.gov.br, a 21/08/2013.

LOUREIRO, Violeta R. Pressupostos do modelo de integração da Amazônia brasileira aos mercados nacional e internacional em vigência nas últimas décadas: a modernização às avessas, in COSTA, M. J. J. (org.) Sociologia na Amazônia. Debates teóricos e experiências de pesquisa, Belém: UFPA, 2005, pp. 47-70.

MOSCOVICI, Serge. Representações sociais. Investigações em psicologia social, 3ª ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

MUGNY, Gabriel; CARUGATI, Felice. Social representations of intelligence. Cambridge: Cambridge University Press, 1989.

SCHNEIDER, Robert; Arima, Eugênio; Veríssimo, Adalberto; Barreto, Paulo; Souza Jr., C. Sustainable Amazon: Limitations and opportunities for rural development. World Bank Technical Paper N. 515. Environment Series. World Bank. Washington DC, USA, 2000.

SCHUTZ, Alfred. Collected papers. The Hague, Pays-Bas: Martinus Nijhoff, 1976, 3 vols.

SIMMEL, Georg. On Individuality and social forms. Chicago: University of Chicago Press, 1971.

STOCKINGER, Gottfried. A Reeestruturação de relações tradicionais na Amazônia numa era de modernização forçada, in COSTA, M. J. J. (org.) Sociologia na Amazônia. Debates teóricos e experiências de pesquisa, Belém: UFPA, 2005, pp. 105-140.

VAINER, Carlos B. Water for life, not for death. Notes for the history of movements affected by dams in Brazil. Working Papers, Harvard University, 2003.

VELHO, Otávio. Capitalismo autoritário e campesinato : um estudo comparativo a partir da fronteira em movimento. São Paulo: DIFEL, 1979.

Downloads

Publicado

2017-08-31