Incontrolabilidade do capital: o problema do complexo militar-industrial

Autores

  • Igor Soares Oliveira Universidade Federal Fluminense
  • Matheus Ferreira Eugenio Universidade Federal Fluminense

Palavras-chave:

crise do fordismo, capitalismo contemporâneo, militarismo, complexo militar-industrial

Resumo

A partir de O Capital de Marx é possível defender que o capital possui uma lógica que está fora do controle dos indivíduos. Se isso é verdadeiro, pode-se também defender que as grandes corporações, e todas as mazelas sociais e ambientais que geram, estão fora do controle dos indivíduos, inclusive de seus próprios dirigentes. Esse “caráter incontrolável do capital”, como nomeado por João Leonardo Medeiros, pode ser identificado na estrutura das grandes corporações. Nesse sentido, o objetivo do artigo é aplicar a tese do caráter incontrolável do capital para o caso específico do complexo industrial-militar dos EUA, defendendo a ideia de que uma regulação social não é possível dentro do sistema capitalista.

 

PURL: http://purl.oclc.org/r.ml/v3n1/a4

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BOCCHI, J. I. Crises capitalistas e a escola francesa da regulação. In: Pesquisa & debate, São Paulo, v. 11, n. 1(17), p. 26-48, 2000.BOYER, R. A Teoria da Regulação. São Paulo: Editora Nobel, p. 192, 1990.

CHESNAIS, F. A Mundialização do Capital, 1996. Artigo disponível em: http://www.portal.fae.ufmg.br/seer/index.php/trabedu/article/viewFile/1505/1147Acesso em 12/07/2017.

DUAYER,Mario;MEDEIROS,JoãoLeonardo.Marx,estranhamento emancipação.O Caráter Subordinado da Categoria da Exploração na Análise Marxiana da SociedadedoCapital.Unicamp,disponível em https://www.ifch.unicamp.br/formulario_cemarx/selecao/2009/trabalhos/marx-estranhamento-e-emancipacao.pdf

LIPIETZ, A. O pós-fordismo e seu espaço. In: Espaço & debates, São Paulo, n. 25, p. 12-29,1988.

LUCE, M. OSÓRIO, J. FERREIRA, C. Padrão de reprodução do capital: contribuições da teoria marxista da dependência. São Paulo, Boitempo, p. 144, 2012.

LUXEMBURGO, R. A acumulação de capital: contribuição ao estudo econômico do imperialismo. Tomo II. São Paulo: Abril Cultural, 1984.MARX, Karl. O Capital. Vol. 1. São Paulo, Nova Cultural, 1996.

MARX, Karl. O Capital. Vol. 1. São Paulo, Boitempo, 2013.MATUSHIMA, M. K. A crise do fordismo e a reestruturação da indústria brasileira nos anos 1990: uma análise a partir da teoria da regulação, Minas Gerais, 2015.

MEDEIROS, João Leonardo. "Quem pode com as corporações?: sobre o caráter incontrolável do grande capital" In: Ensaios FEE, Porto Alegre, v. 33, n. 1, p. 51-79, maio 2012.

MÉSZÁROS, I. Para Além do Capital. São Paulo: Editora Boitempo, p. 1096, Revista Mundo Livre, Campos dos Goytacazes, v. 3, n.1, p. 46-62, janeiro/julho 2017632002.

MÉSZÁROS, I. A crise estrutural do Capital. OUTUBRO, edição 4, p. 7-15, 2015.OSÓRIO, J. Padrão de reprodução do capital: Contribuições da teoria marxista da dependência, BOITEMPO, São Paulo, p. 144, 2012.

Downloads

Publicado

2017-10-17

Como Citar

Oliveira, I. S., & Eugenio, M. F. (2017). Incontrolabilidade do capital: o problema do complexo militar-industrial. Mundo Livre: Revista Multidisciplinar, 3(1), 46-62. Recuperado de https://periodicos.uff.br/mundolivre/article/view/39936

Edição

Seção

Artigos