FÁBRICA E ESCOLA: A CORRELAÇÃO ENTRE A FORMAÇÃO DE EDUCANDOS E UMA NOVA MASSA TRABALHADORA PARA O CAPITAL NA ERA DA INFORMAÇÃO

Autores

Palavras-chave:

educação digital, políticas educacionais, metamorfose do trabalho.

Resumo

Nesse trabalho, visamos analisar as modificações existentes dentro da esfera educacional e do labor e tentar compreender o manancial de precarizações que afetam a formação de diversos educandos. É nessa conjuntura que a educação “flexível” de caráter privado ganha espaço para treinar esse contingente de futuros trabalhadores para postos de empregos incertos, numa contradição inerente ao sistema do capital, que vislumbra, no engendramento das “tecnologias da informação”, modificar profundamente o sentido da vida escolar com sua formação de “competências”, mas que ainda permeia singularidades entre a fábrica e a escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. 2. Ed. São Paulo: Boitempo, 2009.

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? : ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 16. Ed. São Paulo: Cortez, 2015.

ANTUNES, Ricardo. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. 1. Ed. São Paulo, 2018.

ANTUNES, Ricardo; PINTO, Geraldo Augusto. A Fábrica Da Educação: da especialização taylorista à flexibilização toyotista. São Paulo: Cortez, 2017.

ARROYO, Miguel G. Outros sujeitos, outras pedagogias. 2. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática da liberação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. 3. Ed. São Paulo, Moraes, 1980.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FRIGOTTO, Gaudêncio. A produtividade da escola improdutiva: um (re)exame das relações entre educação e estrutura econômico-social capitalista. 9. Ed. São Paulo: Cortez, 2010.

HARVEY, David. Condição Pós-Moderna. 17 ed. São Paulo: Edições Loyola 2008

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política, Livro I: o processo de produção do capital. 3. Ed. Rio de Janeiro, Editora Civilização Brasileira, 1975

MARX, Karl Manuscritos econômicos-filosóficos. Trad. Jesus Raniere. São Paulo: Boitempo, 2010.

MARX, Karl O capital: crítica da economia política, Livro I: o processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo,2013

MÉSZÁROS, István. A educação para além do capital. 2. Ed. São Paulo: Boitempo, 2008.

MÉSZÁROS, István. Atualidade histórica da ofensiva socialista: uma alternativa radical ao sistema parlamentar. São Paulo:Boitempo, 2010.

MÉSZÁROS, István. A crise estrutural do capital. 2. Ed. São Paulo: Boitempo, 2011.

PONCE, Anibal. Educação e luta de classes. 16. Ed. São Paulo: Cortez, 1998.

SANTOS, Deribaldo. Educação e precarização profissionalizante: crítica à integração da escola com o mercado. São Paulo: Instituto Lukács, 2017.

WOLFF, Simone. O “trabalho informacional” e a reificação da informação sob os novos paradigmas organizacionais. In: ANTUNES, Ricardo; Braga, Ruy (Org). Infoproletários: degradação real do trabalho virtual. São Paulo: Boitempo,2009. P.89-112.

Downloads

Publicado

2020-06-30

Como Citar

Lomba, E. R. (2020). FÁBRICA E ESCOLA: A CORRELAÇÃO ENTRE A FORMAÇÃO DE EDUCANDOS E UMA NOVA MASSA TRABALHADORA PARA O CAPITAL NA ERA DA INFORMAÇÃO. Mundo Livre: Revista Multidisciplinar, 6(1), 56-77. Recuperado de https://periodicos.uff.br/mundolivre/article/view/43266

Edição

Seção

Artigos